Chat Feminino
Comportamento

Uma dieta a base de anfíbios

Um dos problemas em assumir o status de “adulto” é que as pessoas não acham mais nossa sinceridade bonitinha e engraçadinha. Precisamos estar em um alerta constante diante de nossas atitudes e principalmente de nossas palavras.

O pior de tudo, é que hierarquias se estabelecem e percebemos que existem pessoas com as quais não podemos sequer pensar em discutir. Então precisamos engolir algumas opinões, que tendem a “inchar” em nossa garganta e se transformam em lindos e gosmentos sapinhos verdinhos (gosmentos e verdinhos, ficam pela minha imaginação).

Engolir sapo é uma droga. É chato, é frustrante… E pode nos adoecer. Tenho exemplos bem práticos ao meu redor, e tenho certeza que vocês também tem. Não há palavra que nos console diante de um sapo bem temperado empurrado garganta a dentro.

Há quem não aguente e chute a mesa. Assim como há quem sorria e se refugie em um muro de cortesia, no maior estilo Scarlett O’Hara (diva).

O importante é ter consciência de que engolir sapos está diretamente ligado à sua capacidade de lidar com frustrações.

Se você não está muito aí, para a pessoa/situação e o sapo vira uma rãzinha, beleza. Agora se cada palavra trocada, se torna um “cururu” capaz de dar uma horrorosa indigestão, aí é hora de reavaliar prioridades e afastar-se das pessoas ou largar o ambiente responsável pelo mal estar.

Porque diante de algumas coisas, tenho percebido que – sem ofensas aos anfíbios, claro – mas uma dieta a base de sapos é altamente prejudicial à saúde.

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.