Chat Feminino
Um ano sem tireóide
Saúde

Um ano sem tireóide

Ano passado, 45 dias após retirar a tireóide eu fiz um post aqui no blog contando como estava sendo minha recuperação pós cirurgia e também como eu estava lidando com as mudanças de humor e os hábitos da vida. Hoje, 1 ano e 3 meses depois vim atualizar aquele relato, contar pra vocês como está sendo viver sem uma parte do corpo que eu nem ligava muito, confesso, mas que faz tanta diferença em nossas vidas.

Se você não leu o post antigo e tá aqui de paraquedas, vem cá que te explico rapidamente o que aconteceu: Em fevereiro de 2016 fui diagnosticada com carcinoma papilífero (trocando em miúdos: câncer na tireóide) e o tratamento era simples: tireoidectomia total. Ou seja: adeus bye bye tireóide e glândulas.

Um ano sem tireóide

Após cirurgia para retirada total das glândulas a pessoa precisa para sempre tomar levotiroxina, mais conhecido como hormônio da tireóide e durante os primeiros meses de recuperação você ainda não sabe exatamente a dose que vai domar do hormônio e isso traz vários incômodos como variações de humor e muito, mas muito cansaço.

Eu demorei menos de seis meses para ajustar a dose com a endocrinologista (a dose é ajustada com base em exames de sangue que você faz periodicamente) e tomo 137mg diariamente em jejum. Durante todo esse tempo tomei o remédio religiosamente, nunca esqueci (santo alarme do celular!) e mesmo acordando algumas vezes atrasada deixei de comer (você precisa tomar em jejum e ficar 30m sem comer nada depois de tomar o remédio) pra não ficar sem o hormônio.

Os primeiros meses são os mais difíceis, eu oscilava muito de humor e perdia a concentração facilmente. Geralmente no final do dia eu tinha uma baixa de energia horrível e só queria me deitar e dormir, fazer atividades noturnas eram um suplício porque sempre batia o sono do nada. Era bem chato.

Quando a dose foi ajustada minha qualidade de vida melhorou demais, geralmente eu não consigo mais dormir muito tarde e coloquei a academia para fazer pela manhã, assim percebo que o dia rende mais. Claro que ainda rolam alguns cansaços ocasionais e eu não consigo mais virar a noite numa festa, por exemplo, o sono bate bem mais cedo. Mas isso pode ser porque eu acordo todos os dias às 5h30 para tomar o remédio, ou pode ser apenas a idade chegando. rs

Ainda sinto muita fome, mas creio que isso seja outra coisa e não culpa dos hormônios e as mudanças de humor hoje são bem menos constantes que antes.

Eu tenho plena convicção de que minha vida não é como era antes, meu metabolismo sempre foi muito lento e sempre sofri muito com isso. A vitalidade pós retirada da tireóide realmente dá uma baixada, mas não é uma coisa para se desesperar sabe? Dá pra viver bem e normal com isso, é só não esquecer de tomar o medicamento direitinho e sempre fazer acompanhamento médico.

Eu vou à endocrinologista e ao médico de cabeça e pescoço (que me operou)  a cada seis meses para fazer exames de rotina e ver se está tudo bem por aqui.

Se você tiver alguma dúvida, pode deixar nos comentários, se eu souber responder, farei com muito carinho. ;)

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram |  Twitter | Facebook

Foto: Shutterstock

um ano sem tireóide

You Might Also Like...

17 Comments

  • Reply
    Ana Claudia
    18 de maio de 2017 at 12:16 am

    Tireoide é uma coisa de doido, né? Eu também não dava a mínima pra ela até a médica virar pra mim e falar que a minha glândula tava é morta (sim, ela usou essas exatas palavras….) O meu caso é mais simples, só o hipotiroidismo mesmo, mas também tenho essa falta de vitalidade a noite e preciso tomar remédio diariamente (tomo Puran 100). É chato, mas até que dá pra ir levando =p

    • Reply
      Nary
      18 de maio de 2017 at 10:38 am

      É tudo uma questão de costume né?
      Comecei tomando 100mg mas quando fiz o primeiro exame o médico já aumentou porque estava com o t4 alteradíssimo, ele perguntou como que eu estava me aguentando em pé porque a dose estava bem abaixo do que era pra ser. Tomo 137mg hoje e consigo viver até bem, é aquela coisa né, tem que se acostumar porque vai ser pra sempre! rs

  • Reply
    Lucimara
    17 de junho de 2018 at 6:55 am

    Você engordou muito?

    • Reply
      Nary
      17 de junho de 2018 at 10:15 pm

      Engordei porque saí da dieta. rs

  • Reply
    Margarida
    1 de novembro de 2018 at 9:49 pm

    Olá você ficou com problema em adormecer ,? Você é acompanhada.por.medico de família ou medico especialista de hospital mesmo ? Não tenho tiroide á 1 ano minha medica de família parece não entender nada e agora tenho problema em.adormecer e muita queda de cabelo . Obrigada

    • Reply
      Nary
      23 de novembro de 2018 at 5:05 pm

      Oi Margarida,

      sempre tive um pouco de insônia, mas isso tem mais a ver com minha ansiedade.
      Eu sou acompanhada por dois médicos, um de cabeça e pescoço que foi o que me operou e uma endocrinologista, que é quem faz o controle da dosagem hormonal periodicamente.
      Sua dose de hormônio tá correta? Sugiro procurar um endócrino para refazer seus exames pra ver se tá tudo bem!

  • Reply
    Leiliane
    26 de novembro de 2018 at 10:37 pm

    Oi!!! E a primeira vez que escrevo sobre o assunto, estou desesperada sinto muito mas muito cansaço muitas dores nas pernas muito stress e muito mais ….meus nervos estão explodindo eu conto para as pessoas elas me olham com uma cara tipo assim DEIXA DE SER FRESCA…. O negócio é tão sério e não consigo fazer nada diferente tipo sair do trabalho pegar as crianças e passear um pouco…. eu simplesmente estou destruída. No próximo dia 05 faz dois meses da cirurgia e tenho consulta espero ajustar a dosagem do remédio 😔

    Obrigada por compartilhar sua experiência me deixou um pouco mais calma em saber que tudo isso vai passar.

  • Reply
    Fabiana Moura
    13 de dezembro de 2018 at 10:13 am

    Olá! Que bom ler os seus relatos. Operei há 3 meses e meu diagnóstico foi bem parecido com o seu. Já ajustei a dosagem e hoje estou tomando 125. Me sinto bem melhor em relação aos 2 primeiros meses.
    O único problema ainda é minha ansiedade, principalmente em época de TPM . Tenho feito yoga e terapia e tem me ajudado bastante. Só preciso administrar bem essa ansiedade em alguns momentos. Vc também teve isso? Obrigada

    • Reply
      Nary
      26 de dezembro de 2018 at 12:41 pm

      Oi Fabiana,
      também tive sim, tenho ansiedade até hoje e faço acompanhamento com psicólogo. :)

  • Reply
    Lisangela
    28 de março de 2019 at 7:45 pm

    Olá! Como é difícil lidar com esses mal está, fiz tireoidectomia total dia 08/02/2019 e confesso que está difícil o médico ainda não acertou minha dosagem já fui parar na emergência duas vezes com vários sintomas acho que o pior é o taquicardia, comecei com 137 depois baixou pra 125 agora estou tomando 112 muito complicado mais nada de reclamar ne, vida que segue graças a Deus.

  • Reply
    Maria Briense
    18 de maio de 2019 at 3:44 pm

    Olá!
    Descobri ontem que tenho dois nódulos, ainda vou procurar um especialista, mas ler seu post foi a única coisa que me acalmou nas últimas horas. Obrigada!

    • Reply
      Nary
      22 de maio de 2019 at 8:13 am

      Oi Maria,
      desculpa a demora em responder.
      Que bom que eu consegui ajudar de alguma forma. Se precisar conversar, estou aqui tá?
      beijos e boa sorte :)

  • Reply
    Jordana assis
    9 de junho de 2019 at 11:51 am

    Me espantei quando soube que ia me operar e ainda irei marcar a cirurgia mas não paro de pensar está sendo tudo novo pra mim Eu fico pensando depois da cirurgia se posso malhar e viver bem sem passar mal pois penso muito no meu filho E meus pais nossa está sendo surpresa pra mim

    • Reply
      Nary
      22 de julho de 2019 at 11:26 am

      Oi Jordana,
      um passo de cada vez, tente não colocar a ansiedade na frente. Eu sei que é difícil, mas cada coisa acontece na hora que é pra acontecer. E sim, vc vai poder malhar sim. Eu tenho 3 anos 3 4 meses de operada e vivo normalmente.

  • Reply
    Liciana
    12 de julho de 2019 at 9:55 am

    Eu sou a Liciana , fiz a retirada total….Conversem bastante c o médico antes de retirar a tireoide, se fosse hj, nao tiraria sem pesquisar bastante, é uma glândula muito muito importante, quase um coração; novos estudos estão avaliando q não se deve tira-la totalmente, mas sim só o módulo, total. ..só no último caso msm, pelo q li, acho melhor tentar tirar só os módulos, ou parte da tireoide. Viver sem ela é muito difícil, lógico q cada caso é um caso, mas conversem bastante c seu médico antes, p ver outras possibilidades, bjis

    • Reply
      Nary
      22 de julho de 2019 at 11:28 am

      Oi Liciana,
      quando o nódulo é maligno (câncer) o ideal é retirar por completo sim.
      Eu não arriscaria ter câncer em outro lugar do corpo porque deixei um pedaço da tireóide. Dá pra viver super bem sem.

  • Reply
    Rita de Cássia Cardoso Moreira
    25 de julho de 2019 at 4:09 pm

    Boa tarde, adoro esportes, tenho 47 anos, faço triatlon e maratona, tenho uma rotina pesada de treinos mesmo sem ser uma atleta profissional. Não tive nenhuma disfunção hormonal, e uma dor de garganta me levou a descobrir que estava com nódulos calcificados na tireoide, vou fazer a retirada total, e isso tem me deixado muito…mas muito preocupada. Sem falar que acabei de me recuperar da retirada do útero (09 meses), o que não é fácil, porque é um processo doloroso, quase entrei em depressão, além do inchaço do corpo. Será mais uma luta, terei que me reconhecer, reinventar e reencontrar após esse novo processo. A retirada do útero ainda mexe comigo, é uma luta diária também, mas o esporte me ajudou e ajuda muito tanto na recuperação quanto na saúde mental (mas não é fácil), com 05 meses de operada corri uma maratona. Espero que também me recupere após a retirada total da tireoide, para retomar a minha rotina no esporte e fazer um iron full. Obrigada pelo post. bjs.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.