Chat Feminino
Cinema

Para Curtir: Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2

Quem quiser entrar no clima, por favor, antes de começar a ler este post, dê play no link abaixo.

Há algum tempo que não ouvimos mais essa música. Faz um tempo que deixamos de ver nas telas de cinema aventuras de um bruxinho e sua turma. Harry, Rony e Hermione cresceram, nós também. Durante anos acompanhamos os caminhos percorridos por Harry e seus amigos, nos identificamos com eles, torcemos… Acho que é aquela vontade, meio primitiva, de entrar em contato com o mundo mágico. O ser humano é assim, precisamos dessas doses de fantasia.

Toda a história do Harry é fundamentada em arquétipos, modelos que se repetem e se repetem nos livros, na mitologia, ao nosso redor. Isso quer dizer algo ruim? Não. É assim, sempre. E é por isso que somos tocados pela magia.

Com o lançamento do último filme da saga Harry Potter, está se fechando um ciclo cinematográfico. Todos sabemos, a franquia dos filmes inspirados nos livros de J. K. Howlling (junto com a trilogia de O Senhor dos Anéis) certamente modificou a forma como a indústria cinematográfica enxergava as histórias de fantasia. Deixaram de ser entretenimento infantil e passaram a ter todas as idades como público alvo, agindo como verdadeiras metáforas da realidade.

Harry Potter é um fenômeno. Sua autora é de uma criatividade fabulosa. Uma trama complexa, muita imaginação e uma escrita deliciosa conseguiram consolidar seus 7 livros como parte fundamental da história da literatura. A forma como a trama foi construída e o fato de termos crescido com ela… É como se nós estivéssemos dentro da história. Por isso é difícil dizer adeus a isso. É difícil dizer adeus a personagens que conhecemos tão bem, que nos ajudaram a crescer (para além das explicações psicológicas).

Há algum tempo a saga já acabou nos livros, mas, ainda assim para os fãs, sempre restava a certeza do reencontro com os personagens dentro das salas de cinema. Ver nas telas aquilo que somente nossa imaginação poderia criar.

Confesso que muitas vezes fiquei muito irritada com os roteirisitas que cometeram verdadeiros sacrilégios com a história original (é uma adaptação, blablabla rs), mas ainda assim, ficava feliz ao ver as cenas, e as atuações. Também ficava bem chateada com alguns atores que, na minha humilde opinião, são bem ruins… Mas, que… Bom, viraram nosso referencial.

Como não sentir empatia por um órfão que, de repente, se vê diante de um mundo novo, repleto de possibilidades (aqui enfatizo as expressões maravilhadas do Harry diante das primeiras manifestações de magia, ou mesmo diante da figura de Dumbledore), mas que também tem o fardo de ser o responsável pela manutenção de tudo isto.

Como, não se identificar com uma nerdizinha, devoradora de livros (Oi! Eu!), leal aos seus amigos? Como não amar seu melhor amigo desengonçado, engraçado, mas que está ao seu lado em todas as ocasiões? Como não amar aquela famíla de ruivos, na verdade?Como não desejar ter Minerva, Dumbledore, Hagrid e até a Sibila como professores? Como não amar/odiar o Snape? Como não torcer para que Harry e seus amigos consigam derrotar Voldemort… Como não vibrar com a ‘´evolução’ de Neville e a determinação de Gina? Ou mesmo desejar ter uma longa conversa com a Luna? Como não desejar, ardentemente, receber uma carta de Hogwarts? Sonhar em caminhar naqueles corredores?

Este filme ”“ Relíquias da Morte Parte 2 ”“ é para que possamos dizer adeus a tudo isso, de uma forma magnífica. Obviamente, para quem leu os livros, sempre faltará aquele detalhe mínimo que faz toda a diferença. Mas, de toda forma, você que é fã, supere isto e vá para o cinema (sim, esse filme deve ser visto no cinema) aberto, pronto para viver o luto que toda a obra deixará.

Eu falaria sobre algumas cenas… Que me encantaram, mas não pretendo dar spoilers.

Aproveite os cenários magníficos, a fotografia impecável, as batalhas, os feitiços voando em jatos de luz, a trilha sonora que faz você se arrepiar, os diálogos (o roteiro ficou muito bom), as atuações que ”“ aqui dou o braço a torcer ”“ estão excelentes, o humor, a tensão, o romance, despeça-se de alguns personagens… Enfim, aproveite tudo o que Harry Potter trouxe para você ao longo de todos esses anos.

Esse filme é para todos nós que ficamos com Harry até o fim…

(quem leu o livro entenderá a última frase rsrs)

*-*-*-*-*-*-*

P.s.1: Eu gostei da atuação de todos os atores, mas eu pre-ci-so destacar Alan Rickman, Maggie Smith e (a linda) Helena Boham Carter. Meu Deus, eles estão mais do que perfeitos!!! A Helena interpretando a Hermione transfigurada em Bellatrix é simplesmente fantástica!

P.s.2: Um pequeno spoiler (não resisto rs). Reparem na repetição da palavra ‘´always’… Gente… É realmente emocionante!

P.s.3: 3D ou 2D? Sinceramente, vi os dois e o 3D quase não faz diferença.

You Might Also Like...

5 Comments

  • Reply
    Mari Trigo
    21 de julho de 2011 at 4:09 pm

    Chorei!

    Vi no iMax e foi sensacional! Chorei!

    Bjs

  • Reply
    Jen Whately
    21 de julho de 2011 at 10:07 pm

    Todos os blogs comentando sobre o filme, acho que só eu que ainda não vi!!!!!! Assim, bate desespero!

    http://canseideusarjeans.blogspot.com/
    @jenwhately

  • Reply
    Ana carol
    23 de julho de 2011 at 3:58 am

    Que finaaaaaaaaaal forçaaaaaaaaaado para parecerem mais velhoos! 19 anos dps..ta bom………

  • Reply
    bruna
    23 de julho de 2011 at 11:23 pm

    alguem sabe me dizer o q acontece com o fred? tah eu sei q ele morre ,mas ele é ressussitado com a pedra da ressurreição?

    • Reply
      Nary
      25 de julho de 2011 at 8:21 am

      @bruna,
      não ele não é ressuscitado pela pedra.

      abs

Leave a Reply