Chat Feminino
Cinema

Para Curtir: Amor e Outras Drogas

Esta semana vi um filme que eu queria muito ver, desde que fui apresentada ao trailler ainda no ano passado: Love & Other Drugs (ou, Amor e Outras Drogas, em português).

Avisando que é mais uma comédia romântica. Não esperemos grandes enredos, desfechos mirabolantes. É aquela fórmula já tão clichê, mas que nós adoramos. Confesso que ao passar dos minutos, foi impossível não fazer uma ligação direta com ‘´Outono em Nova York’ e ‘´Doce Novembro’. A mesma história de um cara que muda completamente sua vida ao se deparar com uma mulher fascinante… Ah, o amor!

No início somos apresentados à Jamie Randall (Jake Gyllenhaal – de Príncipe de Pércia), um cara bonitão, que tem o dom da sedução. Ele resolve que precisa ganhar dinheiro e ingressa como representante da Pfizer (isso, a compainha farmacêutica). Um belo dia, conhece Maggie Murdock (Anne Hathaway, de O Diabo Veste Prada), aos 26 anos diagnosticada com Mal de Parkinson. O interesse dele é imediato e ela diz algo do tipo “e aí, tá afim de um relacionamento puramente casual?”. De verdade, que homem rejeitaria? rsrs

Massss as coisas vão acontecendo de acordo com aquela fórmula ‘supracitada’ e… Ops! O amor acontece. Mas acontece para quem? Em que momento? Para não estragar completamente a surpresa, vocês tem que assitir!

O que eu achei interessante nesse filme, é que ele trata com bom humor a forma utilizada pelas indústrias farmacêuticas para conseguir que os médicos receitem seus produtos. O clímax do filme, ocorre junto ao ‘estouro’ que foi o lançamento do Viagra no mercado, e às questões que o Parkinson traz.

Vi diversas críticas e algumas delas esculachavam o filme por ele ser superficial em todos os pontos mais sérios que busca abordar… Mas, gente… é uma comédia romântica! Não um drama sobre as Indústrias Farmacêuticas, ou a vida de pessoas com Parkinson. O filme consegue atender ao seu maior intento: divertir o espectador… encher nossas cabecinhas românticas de sonhos com o cara perfeito (ou não).

Eu paricularmente gostei do filme. A química entre os protagonistas está perfeita, eles parecem bem à vontade diante das câmeras (í vontade messsmo), os coadjuvantes também estão excelentes (com excessão de um, que eu achei completamente dispensável, vejam e tentem descobrir… e deixem seus palpites nos comentários rsrs). Os diálogos são bem “ vida real mesmo” e a trilha sonora é super saudosista (com direito à Macarena e tudo!)

Um filme para aqueles dias em que você quer esquecer a crise mundial e apenas desopilar um pouco.

*-**-*
P.S.: O filme é baseado no livro Hard Sell: The Evolution of a Viagra Salesman, escrito por Jaime Reidy.

You Might Also Like...

2 Comments

  • Reply
    24 de março de 2011 at 12:05 pm

    Ainda não vi =X e nem estava com vontade depois de tooodas as críticas que eu li..mas, né? hehe quem sabe um dia ;)

    Beiijo!

  • Reply
    Aline
    24 de março de 2011 at 12:37 pm

    Eu amei esse filme. Muito bom! =)

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.