Chat Feminino
Cinema

[Cinema] – O Grande Gatsby

Eu saí do cinema pensando em escrever essa resenha mas sem saber meio como, tava tudo meio embaralhado ainda, Gatsby encanta tanto que te deixa meio lerda, mas acho que vai dar pra escrever todas as minhas impressões sobre essa obra cinematográfica que me deixou muito encantada.
O Grande Gatsby
A obra, baseada no livro homônimo de F. Scott Fitzgerald, teve sua segunda adaptação ao cinema, dessa vez dirigida por Baz Luhrmann (que também dirigiu Moulin Rouge) e conta a história de Jay Gatsby (Leonardo DiCaprio) um milionário americano que dá festas estrondosas em sua mansão perto de NY. Gatsby tem um vizinho, Nick Carraway (Tobey Maguire), que é o narrador de toda a história e um pouco fascinado por ele. Após um convite de Jay passa a frequentar sua casa o que faz com que os dois se tornem amigos.
O que Nick não sabia era que Gatsby é apaixonado por sua prima Daisy Buchanan (Carey Mulligan) que é casada com seu amigo da época da faculdade, Tom Buchanan (Joel Edgerton), mesmo assim ele tenta reaproximar Daisy e Gatsby e assim é criado o mote principal da história e é só até aí que contarei, pra não perder a graça de todo o filme.
O Grande Gatsby
A película é toda ambientada nos anos 20, a efervescência da economia americana, as bolsas de valores em chamas, o Jazz, as bebidas estupidamente baratas, todas aquelas dançarinas de can can, jóias, cabelinhos curtinhos, sainhas que balançam, homens de terno com um corte impecável e o mundo da ostentação, o filme contempla isso tudo de uma forma não clichê e tão bem ambientada que dá vontade de sair do cinema e correr pruma máquina do tempo: “ô moço, me leva que eu quero viver em NY nessa época“.
O Grande Gatsby
Passagens de tempo rápidas, aceleradas, câmeras ligeiras que transportam o leitor de um lado pro outro da baía numa rapidez impressionante. Fotografia bem impecável, com recortes muito loucos. O filme não deixa a gente cansado por um minuto sequer e isso é ótimo! Imagina um filme todo nos anos 20, lendo assim dá logo uma canseira né, ainda bem que isso não acontece, são 2h22 de filme.
E as festas do Gatsby, nossa, que festas! Quase um circo era montado todo fim de semana, com muita bebida, muita música e dança, naquele palacete do homem solitário.
E Gatsby, ah que protagonista apaixonante. Do sorriso largo e farto, do olhar penetrante que faz te sentir a pessoa mais especial do mundo. Gatsby é um incurável sonhador e cheio de esperanças, e é com essa esperança e esse sonho que ele é movido, mas há um problema, ele vive no passado e a gente pode tirar do filme essa grande lição: as coisas nunca podem ser como antes. Nunca tente apagar o passado, temos que viver do agora pra frente e talvez esse seja o maior erro do pobre Gatsby.
O Grande Gatsby
A atuação do Tobey Maguire me surpreendeu muito e Carey Mulligan como mocinha está muito bem também. Os figurinos (que foram tanto falados na mídia antes da estréia do filme e são Prada) estão lindos, mas vou passar tudo isso rapidamente pra falar do que me chamou muito atenção em O Grande Gatsby: a trilha sonora! Toda do Jay Z, com músicas cantadas pelo Will I Am, Gotye, Lana Del Rey, Florence and The Machine e outros. A trilha está sensacional!!! Pela época do filme a gente iria imaginar que a trilha seria um jazz de duas ou três notas que iria ser só o pano de fundo pra história, mas não, ela se funde aos momentos e tem um papel bem importante em todo o filme.
Jay Z misturou Jazz com música eletrônica, com rock, uma pitada de pop e sei lá mais o que!!!
Eu saí do cinema muito feliz com o investimento feito no ingresso (é, tá virando investimento de tão caros que esses ingressos tão ficando no fim de semana. hahaha) e recomendo a todo mundo.
Vão aos cinemas e vejam, vocês não vão se arrepender!!
E pra deixar vocês com vontade, segue a trilha:

Beijinhos

You Might Also Like...

2 Comments

  • Reply
    Jullyanne
    10 de junho de 2013 at 6:38 pm

    Nem tava tão afim de assistir, mas pelo seu post fiquei com vontade <3

  • Reply
    Marilia Alves
    10 de junho de 2013 at 9:20 pm

    Eu estou louca pra assistir, vi o primeiro e tenho a maior curiosidade de assistir esse, pois o primeiro não foi uma produção tão grande e luxuosa assim. Ai que vontade. Adorei o post.

Leave a Reply