reflexão Archives | Chat Feminino
Navegar por Tag

reflexão

Comportamento

Não dê pitaco sobre o peso alheio

Eu não uma pessoa que gosta de fazer post caga regra, mas certas coisas me deixam bem pistola na vida (várias coisas na verdade, ô mulher stressada eu) e uma delas é aquele famigerado pitaco no peso alheio que as pessoas teimam em fazer. Veja bem, eu vou fazer 32 primaveras em junho e apesar de estar construindo minha autoestima muito bem, obrigada, é muito chato e incômodo ouvir certas coisas sobre o meu peso.

E não só sobre o meu peso, é chato também ver as pessoas falando sobre os corpos das outras sem o mínimo de tato e educação e sem nem ao menos saber se o ser que está sendo julgado autorizou toda essa medição de tamanhos, IMC e massa corporal sabe.

Vamos começar falando logo que medir a vida dos outros pela sua régua é a coisa mais errada que qualquer pessoa pode fazer na sua vidinha mais ou menos. Ninguém sabe a vida do outro, a intimidade, os gatilhos ou as coisas que a fazem feliz, triste e a real é que ninguém nem sabe porque aquela pessoa está acima do peso.

peso alheio

Eu como sou uma pessoa bem otiminha, separei quatro tópicos simples, pra você pensar e refletir antes de fazer aquele comentário “mas você engordou hein”, quando encontrar alguma pessoa conhecida.

Ninguém perguntou

Pra começo de conversa, ninguém perguntou se você acha A ou B sobre alguma pessoa. É bem desnecessário você chegar dando uma opinião não solicitada sobre o outro.

Então antes de você chegar falando qualquer coisa sobre a aparência de outra pessoa, pare, pense e reflita por um tempinho se você ia curtir se alguém chegasse pra você dando pitaco sobre seu corpinho. ;)

 

Todo mundo tem espelho em casa

SIM meus amigos, todo mundo tem espelho e casa e muitas vezes aquela pessoinha sabe que está acima do peso e está sofrendo por isso. Que tal praticar a empatia e ficar caladinho?! Você pode evitar o sofrimento alheio ficando de boca fechada, olha que legal!

E ah, se a pessoa está acima do peso e está ok com isso, esse fato também não te dá um carimbo pra você sair falando sobre o peso dela tá bom? Então tá bom!

Que deselegante

Alô seu mal educado, que coisa mais feia é só você falar sem ser convidado né? Que pessoinha irritante você é só de falar e dar pitaco sobre o que simplesmente não é da sua conta.

Ser gordo não é sinônimo de ser doente (ou preguiçoso)

E por último e não menos importante, vamos lembrar sempre que ser gordo não é sinônimo de estar doente. Várias pessoas magras possuem um monte de doença e você nem tá preocupado com o peso delas, porque você é gordofóbico e só se preocupa com a estética.

Mais uma coisinha, gordo não é preguiçoso, tire da sua cabecinha esse estereótipo beleza?

Então é isso, num resumão bem simples de tudo que eu disse: deixe as pessoas em paz e bora cada um viver a vida de boas.

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook |

Comportamento

Para ser dois, a gente precisa saber ser um

A gente ‘aprende’ muita coisa sobre relacionamento com a mídia. São novelas, filmes, propagandas, músicas, revistas, blogs e outros meios de comunicação, nos ensinando como amar e que precisamos ter alguém na vida para nos tornarmos completos. Uma das grandes responsáveis pela fantasia de um príncipe encantado é a Disney, que imprime a ideia de que o final feliz só chega com o príncipe (e o cavalo branco, de preferência).

Ouvimos, vemos e lemos a todo tempo que precisamos da meia furada, da tampa da panela, a metade da laranja, ou qualquer metáfora que caiba aqui.

A projeção de felicidade no outro nos transforma em carentes e nos faz colocar a ‘culpa’ dos relacionamentos falidos no outro. Não deu certo porque o outro era assim, não deu certo porque o outro era assado. Não deu certo porque ele(a) não mudou. Quem nunca pensou/ouviu/falou isso alguma vez na vida?

relacionamento

Foto: Shutterstock

 

Existe também a leva das pessoas que se lamenta e culpa a infelicidade de suas vidas porque não tem ninguém. Que senta e espera que outra pessoa chegue para trazer felicidade. A necessidade intrínseca de ter alguém, de procurar completude, transforma o ser humano em um carente de afeto e carinho. Alguém que é incapaz de sentir felicidade por suas conquistas e que aposta toda a felicidade apenas naquela vida a dois.

A cada relação frustrada o sentimento de impotência e infelicidade toma conta das pessoas que acreditam piamente que um relacionamento amoroso vai salvar a sua vida. Que sim, tem alguém que vai ser aquela metade que faltava para os dias serem coloridos.

A teoria de: ‘preciso de alguém que me complete’ é a mais furada do universo.

Alguém que não aprende a se amar primeiro, não vai ser 100% aberto para amar o outro. Alguém que não se conheça, não se entenda, não resolva suas questões pessoais, não vai conseguir ser dois.

Nenhum relacionamento é perfeito, não existe conto de fadas, nem príncipe encantado e cavalo branco custa caro para ter e manter viu? Ninguém encontra felicidade no outro, a felicidade está em você primeiro. Seja você primeiro completo, se ame primeiro e mais que tudo. Aprenda a entender seus defeitos e suas qualidades, encontre o seu lado bom, encontre a sua felicidade.

Muitas vezes a gente procura, endoida, se desespera por um relacionamento amoroso, achando que está faltando algum pedaço da nossa vida quando estamos solteiros, mas muitas vezes o pedaço que está faltando é dentro de nós.

Para ser dois, a gente precisa ser um.

E quando o amor chega, ele não completa não, ele esborrota, transborda e é lindo. :)

Beijinhos!

Comportamento

Sobre ser gorda, aceitação e dieta

Eu fiquei relutante em escrever esse post porque remexer em memórias que a gente quer deixar esquecidas pode causar tristezas e outros sentimentos não tão legais, mas fiquei pensando sobre isso por vários dias e resolvi falar.
Essa coisa de ser acima do peso em uma sociedade preconceituosa não é fácil. A gente passa a vida inteira ouvindo: “que rosto lindo, pena que não emagrece.” ou variações do tipo. Rótulos nos são colocados, somos preguiçosos, desleixados, descansados, não conseguimos nos comprometer com nada, por que se a gente não consegue se comprometer com uma dieta, como iremos nos comprometer com coisas mais sérias?
estereotipos

Somos os engraçados, os legais, os palhaços da turma. Uma casca (de tecido adiposo) nos protege, somos fortes e poderosos, nada nos atinge. Os gordinhos são estereotipados e isso, isso é uma merda (desculpaí o palavrão).
Quando eu era adolescente, ouvia tanto essa coisa de “devia emagrecer, tão linda, olha o olho dela, é verde e o cabelo é loiro, mas não faz uma dieta…” que isso me persegue e me enche o saco até hoje. Gordo não pode ser bonito?
E quando a gente cresce mais um pouco, os homens paqueram nossas amigas magras e não a gente. Somos colocadas automaticamente no cargo de amigas legais, as divertidas. E isso dói tanto que vocês não imaginam.
Só que de uma hora pra outra, talvez algo mágico aconteça com você, como aconteceu comigo.
A gente se aceita. O espelho passa a não ser mais um bicho de sete cabeças, ele se torna um pouco mais atraente.
eu me amo
Descobri com a maquiagem, que eu sou sim uma pessoa bonita. Independente no número do meu manequim. Sou bonita porque me sinto assim. E acho que quando isso acontece na vida de uma pessoa, é uma das melhores sensações que ela pode ter.
Se gostar, antes que alguém goste de você é fundamental.
E você descobre que seus amigos são seus amigos por quem você é e não pelo que você pesa. E você conhece pessoas do sexo oposto que te acham linda, não importa quanto você pese, só importa que você sorria.
E eu acho que depois disso a vida passa a ter um significado bem diferente e bem mais colorido.
Até que por me amar tanto eu resolvi sozinha e por livre e espontânea vontade, emagrecer. Porque não? Eu queria me sentir melhor comigo mesma, cada vez mais.
nadaaprovar
Parece muito contraditório, mas o que não é contraditório na vida?
Eu ainda to gordinha? To sim.
Mesmo com os quilos demorando a ir embora, eu tenho a coisa mais preciosa do mundo, amor por mim mesma. E isso, ninguém pode tirar de mim. ;)
vcehlinda
Eu torço e espero para que cada um que tem baixa auto estima como um dia eu tive (e muitas vezes ainda luto contra) consiga contornar a situação e perceber que na verdade, você é sim uma pessoa linda.