netflix Archives | Chat Feminino
Navegar por Tag

netflix

Comportamento

GLOW, anos 80 e empoderamento feminino

A Netflix é uma metralhadora de lançamento de seriados e recentemente entrou para a grade do serviço de streaming GLOW – Gorgeous Ladies on Wrestling, um seriado sobre empoderamento, anos 80 e luta livre. De primeira GLOW não me chamou muita atenção, mas assim que me vi sem seriado para assistir (e enjoada dos que tão na lista) resolvi dar uma chance e olha, me surpreendi.

Seriado GLOW - Netflix

GLOW é inspirada na história real da liga feminina da luta livre dos Estados Unidos. Na série vemos os bastidores de um programa de luta livre feminina protagonizado por atrizes (ou aspirantes) em Los Angeles. Com apenas quatro homens no elenco, GLOW tem um protagonismo feminino excelente, inclusive, é produzida pelos mesmos produtores de Orange is The New Black, outra série Netflix com mulheres protagonistas.

Trazendo os clichês dos anos 80, os looks pitorescos e cabelos estranhos, GLOW traz à tona várias questões enfrentadas pelas mulheres daquela época (e e hoje ainda, acredite) com uma desconstrução exemplar. Mulheres fortes, que aprendem a subir no ringue e lutar, enfrentam os familiares para isso, os maridos, divórcio, aborto, drogas e bebidas. Tem drama para todo mundo, com o homem de expectador e a mulher como foco da história.

Enquanto mulheres são muitas vezes marginalizadas nos seriados, retratadas como donas-de-casa sorridentes, mocinhas apaixonadas incuráveis, em GLOW vemos mulheres fortes e dedicadas, protagonistas de suas histórias e elevando o Girl Power à décima potência. O seriado é sobre elas e isso é ótimo.

Seriado GLOW - Netflix

O interessante é que a história acaba revertendo os clichês, especialmente o da luta livre como um espaço dominado por homens, e traz leveza e diversão para o espectador. Com um pano de fundo completamente pitoresco, característica maravilhosa dos anos 80, acompanhamos a evolução das personagens, de mulheres comuns à lutadoras.

Divertida, leve e com alguns toques de drama, GLOW é irreverente, brilhosa e muito boa. Tudo isso acompanhado de uma trilha sonora maravilhosa, que passa pelos melhores clássicos musicais da década. ;)

 

Já assistiu o seriado? Conta pra mim nos comentários o que você achou.

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook

 

Seriado

5 seriados para assistir nas férias

Tá de férias e não sabe o que fazer com seu tempo livre? No post de hoje trago 5 seriados para você assistir nas férias e aproveitar as horas de descanso só curtindo. Mas se você é como eu e não está de férias, dá pra assistir tranquilamente também nos finais de semana ou pós expediente. Separei séries bem divertidas pra você curtir muito. ;)

5 séries para assistir nas férias

Grace and Frankie

Grace and Frankie

Duas sessentonas que descobrem que os maridos são gays e são ‘obrigadas’ a viver juntas. Esse é o mote de Grace and Frankie, que eu até já falei sobre aqui no blog e recomendo muito!!! As piadas são engraçadas, o seriado é bem curtinho e tenho certeza que você vai amar. ;) A produção é da Netflix e ela tem duas temporadas com treze episódios cada.

Stranger Things

Stranger Things

Acho que foi a série mais comentada de 2016, muita gente amou o hype em torno dos anos 90 e Stranger Things veio nesse embalo. Um menino se perde e seus três melhores amigos começam a procurar por ele, nesse meio tempo, coisas bem estranhas começam a acontecer na cidade e você acaba ficando bem envolvido na trama, querendo saber o que acontece e se o menino vai realmente aparecer. Confesso que demorei a ver porque tanta gente ficava falando que eu peguei abuso dela, mas se você for ver sem nenhuma expectativa, vai curtir sim. O bom? Só tem oito episódios a temporada disponível na Netflix.

Fuller House

Fuller House

Se você, como eu, cresceu nos anos 90, provavelmente assistiu Full House, mais conhecida por aqui como Três é Demais. Fuller House é um spin off da Netflix do seriado dos anos 90. Ao invés de três homens cuidando da casa, agora são três mulheres: DJ, Steph e Kimmy. A série é repleta de nostalgia e memórias do primeiro seriado. Eles tem duas temporadas e é uma delícia de assistir! Inclusive se você quiser saber mais sobre a série, também falei sobre aqui no blog.

Jane The Virgin

Jane The Virgin

Não sei como eu ainda não sentei pra escrever melhor sobre Jane The Virgin, a melhor descoberta seriadística (?!) de 2016 na minha vida. Jane The Virgin é uma novela mexicana que se passa em Miami em forma de seriado. Jane, que é virgem, engravida por acidente, sim, ainda virgem e vê sua vida virar de cabeça pra baixo. Não vou ficar spoilando as coisas mas a série é extremamente engraçada e ainda tem uma vibe meio policial. De todos indicados aqui, ele é o maior seriado. Atualmente está na terceira temporada e as duas primeiras tem mais de 20 episódios cada, mas vale a pena cada minuto gasto assistindo essa série, vai por mim!

Unbreakable Kimmy Schmidt

Unbreakable Kimmy Schmidt

Já falei de Kimmy aqui também no blog e apesar de não ter amado o começo, Kimmy se transforma numa série muito delicinha de assistir! Ela é tão engraçada e tão lesa que você acaba amando. Kimmy passou 15 anos presa em um bunker achando que o mundo tinha acabado e quando ela é resgatada, vai morar em NY e tentar entender a vida. É aquele seriado que se der, você assiste uma temporada inteira em um dia. Amo!!!

Tem alguma série que merecia ser contemplada nesse post? Conta aqui!

Beijinhos

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook

5 séries para assistir nas férias

 

Seriado

11 vezes que Eleven roubou meu coração

Quem já assistiu Stranger Things na Netflix com certeza devorou a série em poucos dias, leu trocentas teorias sobre mundo invertido e morreu de rir com o vídeo da Xuxa. E sobre a Eleven, o que dizer? Bem, ela roubou meu coração e com certeza roubará seu coração também!

mimica

Quando rolou um: “Você gosta mais de estudar ou de batata?”

mimica

Quando eu fiquei com mais medo que ela…

mimica

Quando ela ainda não fala muito, mas sabe usar a mimica como ninguém!

starwars

Quando ela levitou uma nave do Star Wars apenas porque pode.

loira

Quando ela apareceu loira e toda fofa!

bully

Quando ela usou seus poderes para defender seu amigo do bullying.

80s

Quando seus poderes são mais fortes que a tecnologia dos anos 80!

wallfles

Quando ela roubou todos os waffles do supermercado!

bully2

Quando o moleque chato não aprendeu de primeira a lição e ela levou pro pessoal.

bro

Quando ela entrou definitivamente pra turma. Bro!

114ever

E finalmente quando ela salvou o dia… #Eleven4ever

BEDA

Siga nossas Redes Sociais Instagram  Twitter | Facebook | Snapchat: garotaacida

Seriado

Minha percepção sobre Gilmore Girls 9 anos depois

Se você passou férias em outro planeta ou apenas não é uma pessoa muito ligada em seriados, cola aqui preu te contar uma coisa: Gilmore Girls vai voltar pra uma temporada em novembro! A Netflix maravilhoser resolveu fazer uma temporada nove anos depois do final da série (terminou em 2007) e em julho ela foi linda e colocou as sete temporadas no catálogo pra pessoinhas como eu que amam a série e já viram tudo, enlouquecerem fazendo maratona e perdendo a vida social também.

Gilmore Girls

Daí que quando Gilmore Girls (vamos chamá-la de GG daqui pra frente tá?) passou na televisão (um beijo Warner Channel) eu tinha praticamente a idade de Rory Gilmore, 14 anos e a minha análise e perspectiva do seriado era toda baseada na idade de uma dela e agora, nove anos depois do fim, eu tenho quase a idade da outra protagonista, a mãe de Rory, Lorelai Gilmore. Mas tá, isso muda o que?

Isso, meus amigos, muda muita coisa!! 

gilmoregirls-gif2

tudo que a gente quer é isso, encontrar uma pessoa legal pra passar o tempo até a gente morrer. não estamos pedindo muito!

Acho que foi assistindo agora que percebi o quanto eu amadureci nesses anos que se passaram. Não que um seriado seja medida para alguma coisa, mas Rory e Lorelai apesar de serem mais que mãe e filha sempre tiveram pontos de vista diferentes em relação à vários assuntos.

Rory, apesar de ser uma adolescente aparentemente mais doce e pacata que as outras, era, como a maioria dos adolescentes, uma menina muito mimada. Não sei como eu achava ela maravilhosa em muitas coisas, percebi o quanto ela é uma personagem pedante e chatinha em vários momentos. Com 16 anos a gente acha que domina o mundo né? E a vida mostra que não é bem assim que a banda toca.

Emily Gilmore te despreza

Já Lorelai, tão enrolada amorosamente, tão mulher segura de si mas que em matéria de relacionamento, meldels, sai de baixo que era sempre uma treta atrás da outra. Não sei, me identifiquei muito, especialmente nesse aspecto aí. risos. Mas falando sério, também me identifiquei com o combo comer porcarias vendo um filme trash ser um bom programa de sexta à noite e dela ser tão avant garde feminista (quando Rory tentou colocar a culpa de Dean na esposa quando ele a traiu, Lorelai deu um sermão maravilhoso!).

gilmoregirls-gif1

eu não gosto de segundas-feiras, mas uma hora elas chegam.

Não sei, achei uma coisa maravilhosa assistir GG na condição de adulta (30 anos, ai meldels) e entender todos os desdobramentos dos acontecimentos e mudar um pouco de visão sobre o que eu tinha assistido há sei lá, há 15 anos?! (GG estreou em 2000)

Acho que a gente deve se permitir mudar de pensamento e evoluir. Conceitos que em 2000 pra mim eram tidos como idiotas, feminismo era um deles, agora, 16 anos depois são altamente fundamentais e fazem parte de quem eu sou. Gilmore Girls foi uma série a frente do seu tempo e vale a pena demais tirar um tempo para assistir as sete temporadas.

Além disso, a série tem altas referências maravilhosas de filmes, livros e música. E também é ótimo entender todas elas hoje, hehehehe.

Se você já tá pelos 30 como eu, veja você vai gostar. Se você tá na adolescência, veja, você vai gostar. Se você já viu tudinho, revê besta! Pega um balde de café e bora esperar a oitava temporada. ;)

ps. Em 2003, quando eu fui pra LA, visitei os estúdios da Warner e contei um pouco como foi ver algumas locações do seriado. <3

BEDA

 

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook | Snapchat: naryleandro

Seriado

[Seriado] – Demolidor

Eu tenho uma paixão sem precedentes por super heróis, mas nunca me considerei super fã de carteirinha ou coisa assim. Curto acompanhar os filmes/seriados que saem sobre eles e sei mais ou menos as histórias de cada um, pra não ficar perdidona sabe? Mas que eu amo, ah eu amo muito. Daí que a minha amada Netflix lançou em parceria com a Marvel o seriado do Demolidor, o demônio de Hell’s Kitchen e é sobre essa maravilhosidade que falarei mais no post de hoje. Demolidor

Primeiro vou logo confessando que só agarrei amor paixão nervoso e agonia pelo seriado a partir do quinto episódio da primeira temporada. Mas depois disso, lascou tudo. Quero casar com Matt Murdock agora! 

Mas calma né. Quem afinal é esse Matt Murdock e porque djabo eu to aqui alucicrazy por causa de Demolidor? Já fui atropelando o babado todo, vamos com calma, primeiro vou falar um pouquinho do seriado e depois tentar te convencer a correr e começar a ver. rs 

Demolidor – Sinopse

Demolidor

Matthew Murdock (Charlie Cox) é advogado durante o dia e durante à noite ele usa os seus sentidos apurados adquiridos em uma acidente na infância que o deixou cego, para combater o crime nas ruas de Hell’s Kitchen, bairro de NY. 

Basicamente é isso, Matt é cego mas tem mais equilíbrio e habilidades que euzinha e luta contra o crime pelas ruas de Hell’s Kitchen (cozinha do inferno), que tem esse nome maravilhoso então vocês devem ver que só tem barra pesada por lá né? É! 

Além de Matt, o seriado conta com outros personagens fixos na trama: Foggy (Eden Henson), sócio de Matt no escritório de advocacia e Karen (Deborah Ann Woll), a secretária. 

Demolidor é a primeira de quatro séries que vão levar os heróis a se juntarem numa minissérie denominada Os Defensores. Os outros três são: Jessica Jones (que já tem série no Netflix), Luke Cage e Punho de Ferro

Atualmente Demolidor possui duas temporadas com 13 episódios cada na Netflix. 

Porque assistir Demolidor 

Demolidor

Se você chegou até aqui você já sabe que o Demolidor é cego e que ele combate ao crime, mas o que talvez você não saiba é o grande tom de humanidade que Matt tem. Acho que os heróis de Hell’s Kitchen são mais humanos e complexos, com mais conflitos existenciais na hora da construção do personagem, talvez por isso a gente consiga se identificar tanto com ele. 

Matt Murdock entende de leis, sabe como aplicá-las e possui um dom natural de convencer as pessoas, a lábia do caba é boa mesmo viu? Mas além da lábia e do charme, ele tem os punhos que Nossa Senhora, é cada porrada que confesso que algumas vezes tampo o rosto com as mãos. Pra quem gosta de pancadaria, a série tem umas cenas de brigas muito boas. 

Demolidor

O Demolidor é movido pela vontade de melhorar Hell’s Kitchen, o local que ele cresceu e sempre o acolheu, que ele ficou órfão e não se deixou vencer pela cegueira. Aliás, esse fato muitas vezes fica em segundo plano, de vez em quando esqueço até que ele é cego, de tão habilidoso que é.

 Eu confesso que só comecei a amar o seriado no quinto episódio da primeira temporada, acho que o início dele difere bem de Jessica Jones, que é bem mais envolvente logo de cara e como eu já tinha visto JJ antes, achei que Demolidor fosse igual e demorei um pouquinho para me acostumar ao ritmo da história.

Mas agora, é só amor maratona. hehehe 

Demolidor – Trailer da Primeira Temporada 


 

Demolidor – Trailer da Segunda Temporada