Comportamento Archives | Chat Feminino
Navegar por Tag

Comportamento

Comportamento

Não dê pitaco sobre o peso alheio

Eu não uma pessoa que gosta de fazer post caga regra, mas certas coisas me deixam bem pistola na vida (várias coisas na verdade, ô mulher stressada eu) e uma delas é aquele famigerado pitaco no peso alheio que as pessoas teimam em fazer. Veja bem, eu vou fazer 32 primaveras em junho e apesar de estar construindo minha autoestima muito bem, obrigada, é muito chato e incômodo ouvir certas coisas sobre o meu peso.

E não só sobre o meu peso, é chato também ver as pessoas falando sobre os corpos das outras sem o mínimo de tato e educação e sem nem ao menos saber se o ser que está sendo julgado autorizou toda essa medição de tamanhos, IMC e massa corporal sabe.

Vamos começar falando logo que medir a vida dos outros pela sua régua é a coisa mais errada que qualquer pessoa pode fazer na sua vidinha mais ou menos. Ninguém sabe a vida do outro, a intimidade, os gatilhos ou as coisas que a fazem feliz, triste e a real é que ninguém nem sabe porque aquela pessoa está acima do peso.

peso alheio

Eu como sou uma pessoa bem otiminha, separei quatro tópicos simples, pra você pensar e refletir antes de fazer aquele comentário “mas você engordou hein”, quando encontrar alguma pessoa conhecida.

Ninguém perguntou

Pra começo de conversa, ninguém perguntou se você acha A ou B sobre alguma pessoa. É bem desnecessário você chegar dando uma opinião não solicitada sobre o outro.

Então antes de você chegar falando qualquer coisa sobre a aparência de outra pessoa, pare, pense e reflita por um tempinho se você ia curtir se alguém chegasse pra você dando pitaco sobre seu corpinho. ;)

 

Todo mundo tem espelho em casa

SIM meus amigos, todo mundo tem espelho e casa e muitas vezes aquela pessoinha sabe que está acima do peso e está sofrendo por isso. Que tal praticar a empatia e ficar caladinho?! Você pode evitar o sofrimento alheio ficando de boca fechada, olha que legal!

E ah, se a pessoa está acima do peso e está ok com isso, esse fato também não te dá um carimbo pra você sair falando sobre o peso dela tá bom? Então tá bom!

Que deselegante

Alô seu mal educado, que coisa mais feia é só você falar sem ser convidado né? Que pessoinha irritante você é só de falar e dar pitaco sobre o que simplesmente não é da sua conta.

Ser gordo não é sinônimo de ser doente (ou preguiçoso)

E por último e não menos importante, vamos lembrar sempre que ser gordo não é sinônimo de estar doente. Várias pessoas magras possuem um monte de doença e você nem tá preocupado com o peso delas, porque você é gordofóbico e só se preocupa com a estética.

Mais uma coisinha, gordo não é preguiçoso, tire da sua cabecinha esse estereótipo beleza?

Então é isso, num resumão bem simples de tudo que eu disse: deixe as pessoas em paz e bora cada um viver a vida de boas.

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook |

Beleza

A invisibilidade da mulher gorda na sociedade

Eu não ia escrever sobre isso, eu não queria, mas minha cabeça não deixava de martelar todas as palavras desse texto numa ordem desconexa e eu só consigo respirar aliviada quando o texto sai, ou não. Eu sei que várias meninas maravilhosas já falaram da invisiblidade da mulher gorda na sociedade, mas eu precisava vir aqui dar o meu depoimento, quem sabe um dia a nossa voz é ouvida.

Semana passada eu constatei, mais uma vez, gorda não se veste, ela é esquecida pela grande indústria da moda. Meu irmão vai casar em setembro e eu serei madrinha de casamento, eu sei, ainda faltam quatro meses pro casamento e daria pra estar tranquila e feliz sem precisar endoidar por um vestido, mas sendo gorda, não é tão fácil assim.

invisibilidade da mulher gorda na sociedade

As lojas simplesmente não tem meu número e olha que um 44 (um 44 de verdade, não um 44 que na verdade é 38) me veste. Imagina uma menina que veste 52, deve ser pior pra ela do que pra mim, mas a luta é de ambas, a luta para ser incluída. Nos instagrans de marcas de loja de roupa de festa só tem modelo magra, só tem vestido com recortes pra gente magra, muito magra.

Eu fico pensando se minha cunhada tivesse escolhido uma cor específica para as madrinhas, eu certamente já teria arrancado todos os cabelos da cabeça de agonia porque se já é difícil achar um 44 que me caiba de qualquer cor, imagina um 44 de uma cor específica? E se tem roupa, é roupa de senhora de 60 anos. Eu tenho 30 poxa, eu gosto de moda, eu gosto de me vestir, eu quero estar linda no casamento do meu irmão, mas as lojas e os tamanhos me fazem odiar meu corpo, me fazem achar a busca de um vestido lindo para um dia extremamente feliz, um verdadeiro suplício.

E se a busca por um vestido não fosse o suficiente para eu me sentir excluída, tem todas as outras variáveis de ser gorda. Gorda não malha. Se você me segue no instagram você vê fotos minhas na academia, eu malho, eu malho sim. Eu não amo malhar não, mas eu amo minha perna estar mais definida sim, amo ver as melhorias no meu corpo e semana passada eu ouvi: “E aí, tá gostando da academia? É a primeira vez que você malha né?” Só porque eu sou acima do peso significa que nunca pisei os pés numa academia?! Só porque meu corpo não está nos padrões estéticos impostos pela sociedade significa que eu não me exercito? PORRA! 

Gorda não namora, e se namora o cara tem que ser igualmente gordo, porque Deus me livre uma mulher mais gorda que o namorado né?
Gorda não é protagonista de novela, ela é sempre a melhor amiga solteirona e engraçada da personagem principal, porque gorda tem que ser engraçada, ja que ela não é magra né? Coitada, tem que ser engraçada pra compensar.
Gorda não transa, gorda não come salada, gorda só come fast food, gorda não tem as taxas normais, gorda tem que emagrecer, gorda não dança, gorda não ama, gorda não vai pra balada, gorda não usa vestido curto, gorda não usa biquini, gorda não vai a praia, gorda não anda de salto, gorda não usa bota cano alto (não cabe na perna, quem é gordo sabe), gorda não vai à festas de casamento, tão lindo o rosto mas se emagrecesse…

gorda. é. invisível. 

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook

 

Foto: Shutterstock

 

a invisiblidade da mulher gorda na sociedade
Comportamento

Miss Canadá e os padrões de beleza

Domingo foi um dia, digamos que tumultuado, na internet. Teve eliminação no BBB, SAG Awards e Miss Universo. Confesso que não vi nenhum dos três mas foi impossível passar o dia de ontem imune aos comentários sobre os três assuntos e o que me chamou mais atenção foi toda a polêmica envolvendo a Miss Canadá, Siera Beachell.

Siera é linda, glamurosa, alta e para vários jornalistas é gorda.

Siera Bearchell - Miss Canadá 2016

Veja bem, essa moça acima foi chamada de gorda e os apresentadores da Band, emissora que transmite o concurso no Brasil, disseram que ela estava ali para preencher cotas. Inclusive, essa moça “gorda” chegou no top 9 da competição, mais longe que a nossa Miss Brasil (que é maravilhosa também viu?).

O que eu fico me perguntando é como estamos reproduzindo esses padrões irreais de beleza onde mulheres maravilhosas são chamadas de gorda porque não terem apenas pele e osso, como a maioria das misses? Como ainda em 2017 esse padrão é reforçado em um canal de tv aberta e colocando na cabeça de milhares de meninas que você só é bonita se vestir 36, se sua barriga for chapada e não importa como você chegou nesse peso? Porque implicitamente é isso que é dito, que vale tudo pela magreza, que você deve sim ser igual as misses dentro do padrão e não importa como você alcançou aquele peso, o que importa é que você chegou nele.

Todas as misses estão tão magras que uma mulher de corpo normal parece gorda. E você não pode ser gorda. É feio, te taxam de preguiçosa desleixada que não se cuida.

Siera foi perguntada por repórteres como ela se sentia sendo mais larga que as competidoras do concurso e a resposta dela foi incrível:

“Fiquei quase sem palavras. Pensei: Como me sinto por ser eu mesma?’. Como sentir-se confiante para ser quem eu sou? Como é cumprir o meu sonho de representar o Canadá no Miss Universo? Como é a sensação de ser uma modelo para tantas jovens mulheres que lutam para encontrar alguém para se inspirar? Como é a sensação de redefinir beleza?”.

A resposta dela foi um sopro de alegria no meio de tanta gente preconceituosa. Que a gente se inspire mais em mulheres como Siera.

Você mulher pode ser quem você quiser, não importa o tamanho do seu manequim, se você se sente bem dentro do seu corpo, isso que importa. ;)

 

 

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook