cirurgia Archives | Chat Feminino
Navegar por Tag

cirurgia

Saúde

Um ano sem tireóide

Ano passado, 45 dias após retirar a tireóide eu fiz um post aqui no blog contando como estava sendo minha recuperação pós cirurgia e também como eu estava lidando com as mudanças de humor e os hábitos da vida. Hoje, 1 ano e 3 meses depois vim atualizar aquele relato, contar pra vocês como está sendo viver sem uma parte do corpo que eu nem ligava muito, confesso, mas que faz tanta diferença em nossas vidas.

Se você não leu o post antigo e tá aqui de paraquedas, vem cá que te explico rapidamente o que aconteceu: Em fevereiro de 2016 fui diagnosticada com carcinoma papilífero (trocando em miúdos: câncer na tireóide) e o tratamento era simples: tireoidectomia total. Ou seja: adeus bye bye tireóide e glândulas.

Um ano sem tireóide

Após cirurgia para retirada total das glândulas a pessoa precisa para sempre tomar levotiroxina, mais conhecido como hormônio da tireóide e durante os primeiros meses de recuperação você ainda não sabe exatamente a dose que vai domar do hormônio e isso traz vários incômodos como variações de humor e muito, mas muito cansaço.

Eu demorei menos de seis meses para ajustar a dose com a endocrinologista (a dose é ajustada com base em exames de sangue que você faz periodicamente) e tomo 137mg diariamente em jejum. Durante todo esse tempo tomei o remédio religiosamente, nunca esqueci (santo alarme do celular!) e mesmo acordando algumas vezes atrasada deixei de comer (você precisa tomar em jejum e ficar 30m sem comer nada depois de tomar o remédio) pra não ficar sem o hormônio.

Os primeiros meses são os mais difíceis, eu oscilava muito de humor e perdia a concentração facilmente. Geralmente no final do dia eu tinha uma baixa de energia horrível e só queria me deitar e dormir, fazer atividades noturnas eram um suplício porque sempre batia o sono do nada. Era bem chato.

Quando a dose foi ajustada minha qualidade de vida melhorou demais, geralmente eu não consigo mais dormir muito tarde e coloquei a academia para fazer pela manhã, assim percebo que o dia rende mais. Claro que ainda rolam alguns cansaços ocasionais e eu não consigo mais virar a noite numa festa, por exemplo, o sono bate bem mais cedo. Mas isso pode ser porque eu acordo todos os dias às 5h30 para tomar o remédio, ou pode ser apenas a idade chegando. rs

Ainda sinto muita fome, mas creio que isso seja outra coisa e não culpa dos hormônios e as mudanças de humor hoje são bem menos constantes que antes.

Eu tenho plena convicção de que minha vida não é como era antes, meu metabolismo sempre foi muito lento e sempre sofri muito com isso. A vitalidade pós retirada da tireóide realmente dá uma baixada, mas não é uma coisa para se desesperar sabe? Dá pra viver bem e normal com isso, é só não esquecer de tomar o medicamento direitinho e sempre fazer acompanhamento médico.

Eu vou à endocrinologista e ao médico de cabeça e pescoço (que me operou)  a cada seis meses para fazer exames de rotina e ver se está tudo bem por aqui.

Se você tiver alguma dúvida, pode deixar nos comentários, se eu souber responder, farei com muito carinho. ;)

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook

Foto: Shutterstock

um ano sem tireóide
Saúde

Como é viver sem tireóide – Os primeiros 45 dias

Eu relutei muito em escrever isso aqui, não sabia se seria superexposição ou se ajudaria alguém que por ventura pode estar passando pelo que eu passei, afinal, é pra isso também que escrevo, para que outras pessoas possam ser ajudadas de alguma forma. Enfim, depois de muito relutar, aqui está o bendito post. 

Alguns já sabem, outros não e agora vou explicar: eu tirei a tireóide. Tirei porque encontrei um tumor maligno nela em Fevereiro desse ano. Sim amigos, foi o câncer, ele chegou aqui mas já se foi, antes que você entre em desespero. 

Na segunda pré carnaval recebi resultados de uma punção que havia feito e infelizmente o diagnóstico era de um tumor chamado carcinoma papilífero. Depois do baque inicial (uma crise de choro, noites sem dormir, aquela coisa), exames pré operatórios e um carnaval pra aliviar as tensões, chegou o dia de operar: tireoidectomia total. Ou seja: adeus bye bye tireóide e glândulas

Operei dia 23/02, hoje é 15/04 e estamos aí vivendo esses dias sem tireóide, o que no início eu não sabia muito bem como seria e hoje posso afirmar: é uma montanha russa de emoções. 

Eu me sinto constantemente cansada, como se tivesse correndo maratonas todos os dias, é um cansaço inexplicável que bate e vem junto logo com um leve stress e incômodo, preciso ficar quieta e me deitar, na minha cama. Onde eu estiver eu quero ir pra casa na hora. Não adianta tentar me oferecer mil soluções, a única plausível e que vai resolver é minha casa. Não sei porque isso, mas só sei que é assim que funciona. Geralmente a minha energia baixa no final da tarde. Pela manhã tenho conseguido viver melhor, inclusive coloquei a academia para esse horário para aproveitar. rs 

Eu estou completamente sem concentração. Tem horas que eu consigo fazer mil coisas, sento e sou totalmente produtiva e tem horas que não sai uma linha de nada, não consigo ver um seriado, não consigo ler nada, não consigo trabalhar direito. É um saco, é stressante, é entediante, mas simplesmente não consigo. Minha cabeça fica avoada, pensando em mil coisas ao mesmo tempo e em nada também, a linha de pensamento não sai, simples assim. 

Eu estou bem irritada. Se você me pegar em um dia ruim, ferrou. Vou te dar uma resposta completamente descabida e stressada. Acontece. Eu posso estar felizinha agora e daqui a cinco minutos estar stressada. Não consigo controlar. E com essa irritação vem também uma vontade de chorar inexplicável em qualquer hora do dia. Esses hormônios vão me deixar doida. 

Eu engordei e sinto muita fome. Essa para mim é a parte mais frustrante. Eu sinto fome e às vezes não consigo controlar e acabo comendo mais que o normal, ou seja, acabei dando uma leve engordada. Aí fico frustrada, irritada e tenho vontade de chorar. Mas minha endocrinologista disse que a prioridade do momento é organizar esses hormônios, depois a gente volta com força total na dieta. 

No momento estou fazendo reposição hormonal, mas ainda não estou com a dosagem correta, isso acontece porque só depois de exames que saberei se está tudo ok. Nos primeiros exames que fiz e levei para o médico que me operou deu hipotireodismo, já dei uma leve aumentada na dosagem do remédio mas já percebi que não é o correto ainda. Próxima semana tem endocrinologista, o médico responsável nesse controle dos hormônios. 

Até agora é isso, essa vida bem louca de viver com as emoções bem à flor da pele e sentindo cansaços eventuais e avassaladores, mas tentando melhorar todos os dias. A academia tem me ajudado e em todo esse tempo tive o apoio incondicional dos meus pais, da minha família e de amigas muito queridas que entendem esse meu período muito louco. rs

Se vocês tiverem alguma dúvida sobre tudo que eu falei aqui, podem perguntar. ;) 

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook | Snapchat: naryleandro 

Saúde

5 anos depois da cirurgia plástica

cirurgia plásticaFoto: Shutterstock

Em 2009 fiz uma mastoplastia redutora e contei aqui no blog um pouco sobre o procedimento e como foi a minha reação a ele, o que estava achando e o que eu podia ou não fazer na época de recuperação.
Hoje, cinco anos depois, ainda recebo emails e comentários de leitoras me questionando sobre a plástica, se eu gostei, se eu me arrependi, pedindo indicação e até fazendo perguntas mais técnicas que só um médico pode responder. Nunca imaginei que fosse depois de tanto tempo ainda falar sobre esse assunto, mas resolvi vir contar como é depois da plástica, como foram os três meses de recuperação e como estou hoje.

A recuperação

A recuperação total do procedimento dura três meses, quando eu finalmente recebi alta da médica e pude viver a vida livremente. hehehe Isso significa que depois desse tempo, já dá pra usar sutiã normal e até tomara que caia. Assim que deu três meses eu fui pro Rio, usei biquini tomara que caia e foi um grande momento de libertação. <3

O primeiro mês é o mais tenso e que você tem mesmo que ficar em casa. Depois desse mês eu voltei pra faculdade e pro estágio (eu ainda era estagiária na época) e não levantava peso nem dirigia, só depois da recuperação total.
Durante a recuperação meu corpo expulsou alguns pontos da cirurgia mas isso não tem problema, a minha médica disse que isso pode acontecer e a cicatriz fechou sozinha.

plástica cinco anos depois
Foto: Shutterstock

Minha vida cinco anos depois

Continua normal, tá tudo ótimo e maravilhoso! Facilitou pra comprar sutiã, biquini e blusas, e pra quem tinha seios grandes essa mudança é sensacional! Não me arrependo e faria tudo de novo!

Dúvidas, dúvidas, dúvidas…

Muita gente perguntou se é para as mamas ficarem de tamanhos diferentes, a resposta é não né gente? Você paga pra que elas fiquem iguais.
E sim, elas desincham com o tempo, tenham calma, seu peito foi aberto e mexeram lá dentro, demora né. Paciência é a chave para passar por uma recuperação completa.
Doeu em alguns dias? Claro que doeu!
Fiquei stressada por ficar dentro de casa, por não poder lavar meu cabelo (minha mãe quem lavava ele pra mim), por não conseguir muitas vezes me vestir sozinha ou só usar roupas com botões.
Cada recuperação é diferente tá?
Se você ainda tiver dúvidas, pode me perguntar aqui ou entrar no cirurgia.net um site que funciona como um diretório de centros de tratamento estético e cirurgia plástica em todo o país.
Por lá você ainda pode entrar na seção pergunte ao médico que tem várias dúvidas respondidas lá e você ainda pode tirar dúvidas com médicos especialistas. Se você precisa de indicação de algum cirurgião, lá tem também, inclusive separados por estado.
Massa né? A informação toda perto de você.

Beijinhos!!!

Aviso - post patrocinado

Beleza, Saúde

Cirurgia Plástica, eu fiz!

No começo de julho dei uma sumida básica aqui do Chat Feminino, deixei até alguns posts programados e tudo mais.
Então, esse breve sumiço deu-se pelo simples fato de que eu finalmente fiz a cirurgia plástica que tanto queria, uma Mastoplastia Redutora que é uma cirurgia plástica para redução e lifting das mamas caídas ou grandes demais.

Contarei aqui resumidamente a minha experiência pessoal com a cirurgia.
Antes da cirurgia
Sugiro que procure, pesquise, converse com pessoas que já fizeram algum procedimento estético. Claro que um ou outro profissional erra, até os mais ‘famosos’ por assim dizer. Eu fui a duas médicas diferentes e gostei muito de uma, não sei explicar o real porque, mas ela me pareceu mais simpática.
Médica escolhida, reservei uma data pra cirurgia e ela passou uma bateria de exames pré-operatórios: sangue, ultrasom da mama, risco cirúrgico, raio-x do tórax e avaliação de um mastologista. Nessa primeira consulta tirei um monte de dúvidas, sobre o pós-operatório e sobre a cirurgia em si.
Com todos os exames em mãos, voltei a cirurgiã para ela dar o ok, eu estava apta a fazer a cirurgia.

A Cirurgia

Antes da cirurgia a pessoa tem que ficar de jejum por 12h e ficar sem tomar líquido por 6h antes da internação. Como eu ia me internar ao meio dia, fiquei sem tomar liquido durante toda a manhã e fiz minha última refeição às 22h do dia anterior.
Dei entrada na internação do hospital e fiquei no quarto aguardando chamarem pra descer pro Centro Cirúrgico. Dentro do CC a médica fez as marcações necessárias pra cirurgia (fiquei toda riscada, normal) e depois fui pra sala da cirurgia ser anestesiada e ligada aos aparelhos.
Os plugs dos aparelhos são ligados nas costas e tomei duas anestesias, uma na veia, e uma peridural, dada no meio das costas. Depois da peridural, apaguei geral e só acordei na sala de recuperação.
E sim, a cirurgia durou cinco horas.

Pós-operatório
Agora é que são elas, o pós operatório é meio complicado.
Usa-se um sutiã próprio, indicado pela cirurgiã e eu tive que ficar com drenos nos seios por cinco dias, para eles sugarem as secreções (ECA!). Tem-se alta do hospital no dia após a cirurgia e no outro já fui ver a médica para ela trocar os curativos.
Quando retirei os drenos, fiquei mais livre pra tomar banho, que deve ser tomado com ajuda de alguém pois os braços só podem ser levantados em até 90º.
Para que eu não me alongue muito, vou falar o que pode e o que não pode fazer.
PODE:
* Escovar os dentes
* Cortar alimentos
* Tomar banho do pescoço pra baixo, sem ajuda de alguém
NÃO PODE
* Lavar os cabelos
* Levantar os braços acima da cabeça
* Pentear os cabelos
* Tirar ou colocar o sutiã sozinha
* Pegar/Levantar peso
* Usar bolsa nos ombros
* Tomar sol na área da cirurgia
* Dirigir

Preciso de ajuda pra muita coisa, o que é frustrante às vezes, como por exemplo, abrir a porta do carro, mas são sacrifícios feitos para cicatrização mais rápida.

Cicatrização
Os pontos são internos e demoram três meses para serem absorvidos pelo corpo. E nesse tempo, deve-se usar o sutiã cirúrgico diariamente e até pra dormir.

Preço
Bem, os preços variam em cada local, portanto, não posso nem estabelecer um parâmetro aqui. O que posso falar é que paguei o hospital e separadamente paguei a equipe médica que é composta por: um cirurgião, um cirurgião auxiliar, um anestesista, um enfermeiro instrumentador

Bem, acho que é isso, esse foi meu breve relato sobre plástica.
Não julgo quem fez/faz. Fiz porque sempre achei necessário e estou bem mais feliz com meu corpo agora, que é o principal, se sentir bem consigo mesma. =)
Ainda estou no pós-operatório, fazem três semanas da cirurgia e já estou bem satisfeita com os resultados.
Se tiverem dúvidas, comentem que eu respondo o que der.

Saúde

Cirurgia Lasik. Óculos nunca mais!

“Lasik é um tipo de cirurgia refrativa a laser nos olhos, cujo objetivo é corrigir a visão a fim de livrar a pessoa do uso de óculos ou lentes de contato. A cirurgia lasik geralmente é preferida por requerer menos tempo de recuperação e o paciente de uma forma geral sentir menos dor.” (via google)

Tal cirurgia é indicada em quem possui alto grau de miopia e está com o grau estabilizado. Mas o que é isso?! Grau estabilizado é quando o grau que você possui para de crescer, geralmente ele cresce a cada seis meses. Para saber se seu grau está estabilizado você tem que fazer um acompanhamento com um oftamologista para que ele faça os testes necessários pra realização da operação.

Cadeira da cirurgiaA cirurgia em si é super simples e dura apenas 15 minutos. É aplicado um colírio anestésico nos olhos e você fica acordada durante o procedimento. Depois da cirurgia você já pode ir pra casa normalmente. Recomendo que depois da cirurgia vá descansar, os olhos ficam como se estivessem com conjuntivite, mas essa sensação só dura o primeiro dia, é só lavar bem os olhos com soro fisiológico.

No primeiro dia depois da cirurgia sua visão fica 80% já, os outros 20% vão sendo adquiridos ao longo da semana. Mas não se preocupe, 80% já é tanta coisa e pra quem usava óculos há muito tempo a diferença é enorme.

Depois disso, a única preocupação que você terá é em comprar um óculos escuros lindo pra fazer sucesso na rua, porque são recomendados já que os olhos ficam levemente sensíveis depois do laser. Lembrando que os óculos devem conter sempre proteção UVA e UVB pra proteger os seus olhos e você vai ter que usá-los pra sempre.

Em relação a preços, eles variam de local pra local, mas quando eu fui fazer a minha estava em torno de 2mil reais (isso há dois anos atrás), mas também tem planos de saúde que cobrem a cirurgia, caso você utrapasse um certo grau. A minha foi paga pelo plano, cobertura 100%.

Recomendo a cirurgia pra quem puder fazer, aumenta muito a alto estima e pra quem usou óculos durante 13 anos foi uma diferença grande.