Sobre o feminismo | Chat Feminino
Comportamento

Sobre o feminismo

Faz muito tempo que eu quero falar sobre o feminismo por aqui, mas como é um assunto muito delicado (e polêmico) e que ainda não sou expert, fico só protelando sabe.

feminismoFoto: Shutterstock

Mas acho que não dá mais! Todo dia a gente vê na tv e na internet casos de crimes cometidos contra mulheres, notícias que mostram que as mulheres no mesmo cargo ganham menos que os homens, campanhas publicitárias voltadas para o público feminino que são horrendas e mais um monte de atrocidades por aí.

O feminismo não é ódio nem repulsa aos homens, isso é a primeira lição que aprendi. Feministas namoram, casam, tem filhos e são felizes, se elas quiserem, claro!
O feminismo prega a igualdade! Uma coisa que anda em falta nesse mundo e que a gente quer tanto ter.
Queremos salários iguais, oportunidades iguais.
Queremos sair na rua com qualquer roupa e não sermos julgadas por isso, nem assediadas, nem estupradas, nem mortas.
Queremos usar um batom vermelho e isso não ser interpretado como um “ela está querendo”.
Queremos dar pra quem quisermos sem sermos chamadas de putas.
Queremos respeito no ambiente de trabalho.
Queremos respeito na rua, na chuva, na fazenda ou na casinha de sapê.
Queremos fazer nossas escolhas sem sermos julgadas por isso.
Queremos ser livres.

Eu sinto que ainda sou uma iniciante nesse assunto e tenho muito para aprender. Leio, pesquiso, absorvo e debato as coisas com as amigas que também pensam como eu.

E queria muito que as amigas que são machistas começassem a pensar e refletir sobre o estigma que elas carregam com elas e vão passar pra frente. :( A gente precisa de feminismo pra mudar as coisas, pra gente e pra quem vem pro mundo depois da gente.

Tem dois blogs sobre o assunto que acho incríveis e quem gosta do assunto e quer dar uma lida mais sobre, recomendo: Lugar de Mulher e Não Sou Exposição.
E se você tem dúvidas existenciais sobre o feminismo, leia esse post maravilhoso do buzzfeed: 22 Perguntas Sobre Feminismo Cuja Resposta É Sim, é bem esclarecedor! ;)

Beijinhos!

Aproveita e veja também:

Assine a nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo e freebies. ;)

Post Anterior Próximo Post

4 Comentários

  • Responder Gabi Gouveia 31 de julho de 2015 at 1:15 pm

    Argh essa história de que as mulheres são seres delicados e que os homens é que são os fortes e que precisam ganhar mais e ter tudo melhor do que as mulheres me irrita profundamente. Eu por exemplo ~não por nada ~ mas dou de 10 a 0 em muito homem por ai, tanto em inteligência quanto em empenho, dedicação e responsabilidade.

    Enfim…as mulheres realmente precisam ser mais feministas.
    Adorei o post Nary :)

    • Responder Nary 3 de agosto de 2015 at 8:35 am

      Que bom que tem mais gente que pensa como eu! Somos mais fortes que o pessoal imagina :)

      Bjs!

  • Responder Franco 22 de fevereiro de 2016 at 5:00 am

    Bom dia , desculpe esse poste tem nada a ver com o assunto há cima , minha ex me falou hj que e feminista a mais de um ano , e me chamou de machista conservador,
    Eu sempre apoiei e incetivei ela , em tudo mesmo , fiz coisas que creio eu que um machista não faria ex: ela foi parar em um hospital para fazer uma retirada de ovário , eu fiquei com ela 4 dias no hospital e mais 8 dias na casa dela , até perdi o trampo , uma vez ela estava de salto e com dor no pé , tirei meu sapato e dei para ela , fiquei descalço para ela não sentir dor , na hora do sexo, eu via que ela estava com dor e parava só para ela não sentir dor , quando ela queria algo me virava para conseguir para ela , independente de valor ou a distância para conseguir , eu sempre coloquei ela como prioridade , nunca a ofendi , critiquei ou agredir, até a comida dela quando ela estava muito cansada eu colocava , e ainda lavava os pratos , eu querer cuidar de uma pessoa que amo dessa forma que falei e ser machista ?

  • Responder Links da Semana #43 - #EstuproNãoÉCulpadaVítima | Chat Feminino 30 de maio de 2016 at 3:36 pm

    […] gente fala de feminismo aqui, não somos experts e sei que ainda temos muito que aprender e desconstruir. O que aconteceu […]

  • Responder