O meu corpo é problema meu | Chat Feminino
Comportamento

O meu corpo é problema meu

“Não me leve a mal
mas você não me tem 
(…) 
eu sou problema meu.”

(Clarice Falcão – Eu Sou Problema Meu) 

Eu resolvi abrir esse post com um trecho dessa música maravilhosa do novo cd da Clarice Falcão porque a frase “eu sou problema meu” vai ter bem a ver com o que vamos colocar em pauta aqui: o corpo. 

Meu corpo é problema meu

“Meu corpo não é da sua conta”

Não me recordo desde quando eu tenho problemas de aceitação e auto estima com meu próprio corpo, é uma situação que vai e volta em vários níveis e ainda não foi 100% resolvida, mas não é do dia pra noite que a pessoa acorda se amando se achando musa maravilhosa Kim Kardashian deusa do universo não é? 

Tem aqueles dias que a gente se acha inchada, feia, desorganizada, uma total e completa bagunça e tem dias que sai da frente que tá passando a musa da vida. Acontece. 

E um denominador comum nesses dias é: o pitaco das pessoas sobre o meu corpo e as minhas escolhas. 

Se estou acima do peso: 
“Nossa como tem um rosto lindo, deveria emagrecer”
“Mas eu estou falando pelo seu bem, pela sua saúde”
“Tá engordando hein, cuidado”
“Mas porque você não faz uma dieta?”

Esses questionamentos são apenas alguns dos que passei a vida inteira ouvindo, de todas as pessoas. Sejam elas familiares, amigos, conhecidos, colegas ou apenas pessoas chatas que tem a função social de encher o saco dos outros. Imagina como a auto estima da pessoa fica com esse bombardeio de perguntas invasivas. Se você nunca passou por isso, adianto: é uma merda. 

Acontece que ano passado eu resolvi, por mim, mudar hábitos, me alimentar melhor, começar a fazer exercício físico. Emagreci 12kg e vocês pensam que os questionamentos e intromissões pararam? Não, o discurso agora só mudou um pouco, mas continua invasivo e inquisidor: 
“Você emagreceu tudo isso, não vai engordar de novo hein?”
“Mas você vai comer isso? E a dieta?”
“Nossa mas sua perna ficou fina depois da dieta né?”
“Cuidado pra não emagrecer demais e ficar com cara de doente”
“Porque você não faz uma lipo pra tirar essa gordurinha que sobrou aí?”

Respeito

Imagem: Um Cartão

 

Alguém pode, por favor, informar à essas pessoas que cada pessoa é uma, cada corpo é um, cada metabolismo é um e que o meu corpo é problema meu?

Já não basta todo dia a gente ter um espelho e uma cabeça pra travar uma batalha e ainda vem mais gente encher o nosso saco e paciência? 

Se você é uma dessas pessoas, apenas pare. 

Se você passa por isso que eu passo, sinto sua dor, vem cá e me dá um abraço. 

 

 

Post Anterior Próximo Post

Aproveita e veja também

4 Comentários

  • Responder Vy 31 de março de 2016 at 9:42 am

    Olha, vou dizer que deixar de fazer comentários pra terceiros é difícil, mas ando tentando guardar mais minhas opiniões pra mim mesma, até pra ter tempo de entender o porque delas antes de sair por ai falando baboseira. No fim, ninguém sabe a batalha do outro, né?

    • Responder Nary 31 de março de 2016 at 10:23 am

      Vc n imagina o quanto é chato todas as pessoas acharem que tem o direito de dar opinião se vc engordou/emagreceu. Quem é gorda vive isso todos os dias pq parece q corpo de gorda é patrimônio da humanidade.
      Minha raiva maior é que as pessoas não percebem o quão invasivo isso é e se eu respondo atravessada já ouço um: “nossa como vc é grossa”mas ser invasivo pode ne?!

  • Responder Cynthia 31 de março de 2016 at 10:43 am

    Apesar de ter sido em circunstâncias diferentes, aconteceu algo um pouco parecido comigo na época em que estudava para concurso. Eu costumo ser muito tranquila mas quando eu decido que quero uma coisa é porque eu passei muito tempo matutando sozinha até decidir de vez que queria aquilo e quando decidi entrar nesse mundo insano foi de corpo, alma e coração. Eu nunca me vi tão focada e me sentia extremamente feliz com aquilo e mesmo que meu objetivo não fosse alcançado, iria tirar algo de bom pois com certeza meu conhecimento iria ser maior e eu poderia aplica-lo na minha rotina de trabalho. Enfim. Só que de repente alguns comentários começaram a surgir “menina, você vai ficar louca de tanto estudar”, “Deixe os estudos de lado um pouco e venha…” Aquilo me doía tanto que eu cheguei a conclusão que ninguém NUNCA vai entender seus “Nãos” por conta de estudo. A mesma coisa se aplica a quando estamos tentando se reeducar na alimentação. Se você nega um alimento que naquele momento prefere não comer por estar tentando mudar seus hábitos já vem logo o “mas coma só um pedaço” ou “é falta de educação não aceitar”. O pior não é nada é que o pessoal já tá tão acostumado a associar dieta a uma coisa louca, restritiva e que faz você ficar o dia sem comer que já vem logo com o “mas cuidado pra não fazer aquelas dietas malucas”. ARRRRGHHHHHHH

    Eu não tenho muitas neuras com o meu corpo, apenas me sinto incomodada com o meu quadril pois é bem complicado encontrar calças jeans que fiquem bem em mim e que me deixe confortável. De resto tá tudo bem. Quero perder uns quilos, quero correr uma maratona, quero sentir prazer em comer um prato de salada um dia. Mas isso eu sempre irei fazer por mim. SEMPRE.

    Acho que viajei demais no comentário mas uma coisa me acabou levando a outra ;)

    • Responder Nary 31 de março de 2016 at 11:40 am

      Entendi oq vc quis dizer e entendo perfeitamente. As pessoas não sabem viver de boca fechada sem dar pitaco na vida alheia, esse é o problema. E é extremamente chato ter alguém sempre questionando tudo q vc faz.

    Responder