Chat Feminino
dieta Saúde

Magreza é fundamental?

Ontem me peguei pensando nessa frase e sem saber realmente o que responder.
A sociedade (a mídia? a indústria da moda?) acaba impondo padrões tão definidos de beleza nos quais uma aparência esquelética é tida como bela que cada vez mais queremos correr atrás daquele estereótipo: loira e magra.
Claro que estou generalizando, existem pessoas que são seguras de si e do corpo, mas isso é assunto pra outro post.
O ponto que quero levantar é: estamos cada dia que passa nos achando mais feias. Sempre achamos que precisamos melhorar.


Usar 42 hoje em dia é ser gorda, 36 é a meta. Barriga chapada, perna e bunda sem celulite.
É academia, massagem, drenagem, corrida, lipoaspiração, silicone nos seios, peeling, escova definitiva…
Até onde isso é saudável?
Se cuidar é bom, mas e quando passa dos limites?

É, to questionadora e sou vítima de tudo isso falado acima.
Quem não é?!

You Might Also Like...

6 Comments

  • Reply
    Lorena Colares
    26 de junho de 2012 at 11:15 am

    Nary, compartilho dessa mesma opinião, estou procurando emagrecer e ajudar o marido nessa tarefa também, mas em nome da saúde, porque ela sim é fundamental. Se isso culmina em entrar em um jeans 38 (já que 36 eu nunca usei) tudo bem, mas a meta não é essa. Acho lindo certas mulheres com corpos esculturais, mas quando vejo que por trás de tudo isso estão dietas restritivas malucas e exercícios pesadíssimos todos os dias praticamente, desisto.

    Quero comer bem e me exercitar para ficar feliz e poder dividir minha alegria não para agradar os olhos dos outros.

    Desde quando morava em Campina Grande já te acompanhava, agora morando em Natal super me identifico com suas dicas da cidade.

    Bjooos!

    • Reply
      Nary
      26 de junho de 2012 at 11:54 am

      Oi Lorena,

      é to emagrecendo pela saúde, claro que a aparência acaba iludindo muito né. Mas não quero e nem vou ficar magrela não, até porque meu biotipo não deixa.

      E que bom saber que você é daqui de Natal! :D Acho massa ter leitoras daqui

      bjbj

  • Reply
    Kazinha Lacerda
    26 de junho de 2012 at 2:52 pm

    Eu cresci magrela varapau. Sempre fui a mais seca da turma, da rua, da classe. E me achava muito feia por isso. Um dia, vendo tv até mais tarde, vi Cinderela em Paris q mostrava a magrela “patinho feio” saindo da concha. Meu <3 pela Audrey começou ali, com aquele filme me mostrando q as magrelas tb podiam ser bonitas. Muita gente acha q ser seca é lindo, mas eu sofria e achava péssimo! Hj, já passada dos 30, vejo meu corpo mudando e acumulando carne em lugares onde antes não tinha nada. Hj sou preocupada de novo com meu corpo, pq já não me reconheço nesse "novo shape". A gente cresce mas algumas inseguranças são mais difíceis de sumir. De vez em quando elas aparecem pra assombrar a nossa cabeça. Resta ver como lidamos com isso, né?

  • Reply
    Juliana
    27 de junho de 2012 at 5:26 pm

    Oi Nary… Achei seu blog hoje, e amei! Na verdade naõ é tão dificil nos identificarmos com voce e com o que posta!
    Olha hoje, enxergo que a “magreza” está sendo mais bem vista, digo, que não é SÓ questão de estética é questão de saúde, as pessoas estão querendo uma qualidade de vida melhor e emagrecer e entrar no 38 é consequência… Eu to nessa, em busca do querido 42 (que acho que quem usa esse manequim está mto bem obrigada!(Lógico que esse ponto de vista é de quem está usando 50 :x)) E to feliz se eu conseguir…

    • Reply
      Nary
      27 de junho de 2012 at 5:31 pm

      Oi Juliana,

      que bom que se identificou, tento passar aqui tudo de forma transparente, como se fosse uma conversa com amigas mesmo.
      Sobre chegar no 42, eu cheguei e agora quero chegar ao 38. To lutando pra ficar saudável pois tenho pré diabetes e preciso emagrecer pela saúde tbm. Vamos na luta que você chega também!!!

      bjs!

  • Reply
    Isabele de Paula
    3 de julho de 2012 at 6:59 pm

    Fundamental mesmo é a saúde. A beleza é consequência de hábitos saudáveis.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.