Chat Feminino
Livros

[Livro] – Garota Exemplar

Eu falei do filme aqui nesse post, mas mesmo assim comecei a ler Garota Exemplar por duas razões: Já tinha comprado o livro mesmo e sempre há diferenças entre livro e filme.

Depois de dar uma enrolada na leitura, finalmente terminei e vim escrever aqui sobre porque: fiquei muito chocada com a descrição perfeita da mente doentia dos dois personagens. No filme você só percebe que Amy é mentalmente insana, mas ao ler o livro, Nick também não deixa a desejar na loucura não.
Garota Exemplar
Mas talvez você não esteja entendendo nada do que estou falando se nunca teve contato com a obra, então, breve resumo:

Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino?

O livro é contado cada capítulo por um dos protagonistas, então vemos o ponto de vista de ambos, o que é mais legal pois conhecemos a história por completo.

Amy é manipuladora, crítica, obsessiva e louca. Ela tem mil personalidades em uma e é aquela típica pessoa que se molda ao gosto alheio para tentar agradar. Se ela vê que o cara curte mulheres fatais, ela se transforma em uma, mesmo que não seja, para poder ganhar a pessoa. Para ela tudo é um jogo e ela sempre ganha.
Ela também compete a vida toda com uma personagem, Amy Exemplar, uma criação dos seus pais que virou livro e vendeu milhões de cópias. Amy Exemplar era tudo que Amy não conseguia ser e isso a frustrava, muito.

Nick é mulherengo, meio lerdo e misógino. Ele é aquele cara boa praça que sempre precisa agradar as pessoas ao seu redor.

Eu acabei simpatizando mais com ele, por causa das loucuras dela, mas ambos são muito doidos e entram num jogo de poder completamente sem noção. Ele finge que agrada, ela finge que acredita.
O casamento fadado ao fracasso, então Amy desaparece e deixa o tal diário.

A história começa aí e volta, conta como eles se conhecem e algum dos cinco anos de casamento deles.
É um livro que prende, eu demorei para ler porque o filme ficou tão fiel que eu meio que já sabia o que ia acontecer e desestimulei, mas vale muito a pena ler. Do ponto de vista psicológico dá pra tirar altas teses e conclusões.
E dá pra perceber que existem muitas Amys e Nicks no mundo.

Vale muito ler!

Beijinhos

You Might Also Like...

4 Comments

  • Reply
    LoH
    17 de novembro de 2014 at 11:00 pm

    Muito boa a resenha, já fiquei mega curiosa para saber o que acontece com Amy.

  • Reply
    Kelly
    26 de novembro de 2014 at 11:07 am

    Uaiiii, eu sempre sou do contra, sempre. Eu nao gostei muito do livro (filme eu não vi). Não achei um livraooo, desses que todo mundo ta falando, apenas um livro legal pra se ler. Realmente são dois loucos, Nick eh insuportavelmente chato, chato. Que homem mais sem graça, e Amy, bom, ela eh psicopata. E o final? achei que iria ter uma reviravolta na trama mas que nada, acabou mesmo.

    • Reply
      Nary
      26 de novembro de 2014 at 5:00 pm

      Kelly,

      observando do ponto de vista psicológico da coisa o livro é um livrão sim. Se vc perceber as nuances de cada personagem vai ver o quanto eles foram desenvolvidos durante a trama com as mais diversas emoções. Não são personagens rasos (como vemos em várias histórias), mas sim pessoas que tem vários problemas emocionais.
      Achei Nick insuportavelmente com vontade de agradar a tudo e a todos, acho que por isso vc achou que ele é chato, pq ele quer ser sempre o bonzinho e no fim essas pessoas se tornam realmente chatas. E Amy vivia na sombra de vários bebês abortados e de um personagem incrivelmente melhor que ela.
      É uma questão de análise. :)

  • Reply
    Anne Rego
    28 de novembro de 2014 at 12:01 pm

    Eu terminei de ler e fiquei tão chocada que precisei começar outro livro pra não entrar em “curto”.
    No caso, só achei o final meio “meh”, parece que perdeu ritmo e que estavam correndo pra terminar logo a história ou tipo “até tem mais coisas que quero contar, mas estou cansado e de escrever e vocês de ler, então toma esse final meia boca!” haha!

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.