Entretenimento Archives | Página 2 de 103 | Chat Feminino
Por Categoria

Entretenimento

Seriado

5 seriados para assistir nas férias

Tá de férias e não sabe o que fazer com seu tempo livre? No post de hoje trago 5 seriados para você assistir nas férias e aproveitar as horas de descanso só curtindo. Mas se você é como eu e não está de férias, dá pra assistir tranquilamente também nos finais de semana ou pós expediente. Separei séries bem divertidas pra você curtir muito. ;)

5 séries para assistir nas férias

Grace and Frankie

Grace and Frankie

Duas sessentonas que descobrem que os maridos são gays e são ‘obrigadas’ a viver juntas. Esse é o mote de Grace and Frankie, que eu até já falei sobre aqui no blog e recomendo muito!!! As piadas são engraçadas, o seriado é bem curtinho e tenho certeza que você vai amar. ;) A produção é da Netflix e ela tem duas temporadas com treze episódios cada.

Stranger Things

Stranger Things

Acho que foi a série mais comentada de 2016, muita gente amou o hype em torno dos anos 90 e Stranger Things veio nesse embalo. Um menino se perde e seus três melhores amigos começam a procurar por ele, nesse meio tempo, coisas bem estranhas começam a acontecer na cidade e você acaba ficando bem envolvido na trama, querendo saber o que acontece e se o menino vai realmente aparecer. Confesso que demorei a ver porque tanta gente ficava falando que eu peguei abuso dela, mas se você for ver sem nenhuma expectativa, vai curtir sim. O bom? Só tem oito episódios a temporada disponível na Netflix.

Fuller House

Fuller House

Se você, como eu, cresceu nos anos 90, provavelmente assistiu Full House, mais conhecida por aqui como Três é Demais. Fuller House é um spin off da Netflix do seriado dos anos 90. Ao invés de três homens cuidando da casa, agora são três mulheres: DJ, Steph e Kimmy. A série é repleta de nostalgia e memórias do primeiro seriado. Eles tem duas temporadas e é uma delícia de assistir! Inclusive se você quiser saber mais sobre a série, também falei sobre aqui no blog.

Jane The Virgin

Jane The Virgin

Não sei como eu ainda não sentei pra escrever melhor sobre Jane The Virgin, a melhor descoberta seriadística (?!) de 2016 na minha vida. Jane The Virgin é uma novela mexicana que se passa em Miami em forma de seriado. Jane, que é virgem, engravida por acidente, sim, ainda virgem e vê sua vida virar de cabeça pra baixo. Não vou ficar spoilando as coisas mas a série é extremamente engraçada e ainda tem uma vibe meio policial. De todos indicados aqui, ele é o maior seriado. Atualmente está na terceira temporada e as duas primeiras tem mais de 20 episódios cada, mas vale a pena cada minuto gasto assistindo essa série, vai por mim!

Unbreakable Kimmy Schmidt

Unbreakable Kimmy Schmidt

Já falei de Kimmy aqui também no blog e apesar de não ter amado o começo, Kimmy se transforma numa série muito delicinha de assistir! Ela é tão engraçada e tão lesa que você acaba amando. Kimmy passou 15 anos presa em um bunker achando que o mundo tinha acabado e quando ela é resgatada, vai morar em NY e tentar entender a vida. É aquele seriado que se der, você assiste uma temporada inteira em um dia. Amo!!!

Tem alguma série que merecia ser contemplada nesse post? Conta aqui!

Beijinhos

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook

5 séries para assistir nas férias

 

Comportamento, Seriado

Gilmore Girls: Um ano para recordar

Tanto eu quanto a Anne somos fãs de Gilmore Girls e semana passada a Netflix lançou um revival da série chamado “Um ano para recordar” e é sobre esse revival que falaremos aqui hoje. Aviso logo que o post está cheio de spoilers, se você ainda não assistiu, leia por sua conta e risco. ;)

gilmore-girls-winter-alexis-bledel-lauren-graham-netflix-horizontal-2016

Deixamos Stars Hollow em 2007. Rory estava formada em jornalismo pela Yale, tinha acabado de recusar o pedido de casamento de Logan (burra, diga-se de passagem #TeamLogan) e não tinha passado no estágio/emprego do New York Times e estava indo trabalhar na campanha de Obama. Lorelai, estava com Luke, #finalmente #amémirmãos, tinha aberto a Dragonfly com sua amiga Sookie e tudo estava bem e feliz.

Nove anos depois, muitas perguntas ficaram no ar. Seria Rory uma jornalista famosa maravilhosa? Lorelai e Luke continuariam juntos? E Emily? E SookieMuitas perguntas, muitas dúvidas e muita ansiedade para o dia 25 de novembro e os quatro famigerados episódios de 1h30 de duração.

 

Aí o que acontece? Rory com 32 anos e frustrada profissionalmente, falida, stressada, sem rumo e burra, eta menina burra. Ela recebe algumas oportunidades de emprego e apenas esnoba, ficando fixa em uma possível entrevista de emprego com a Condé Nast (grupo internacional de publicação de revistas). Claro que quando dá tudo errado na tal reunião, ela volta atrás pra entrevista com o site que ficava em seu pé e fuen, acaba sendo tudo uma bosta. Mas isso é o de menos, Rory apenas tem um caso com quem? Isso, com Logan. Um caso, pois ela namora um pamonha mais sem sal que comida de hipertenso e Logan tá noivo de uma moça que nem aparece no seriado.

Meldels porque tão demente?

 

Lorelai está sempre completamente louca, com Sookie fora da Dragonfly (acho que rolou isso no roteiro porque a agenda da Melissa McCarthy era bem cheia e não deu pra gravar quase nada, aliás, que triste isso) ela enxotava to-dos os chefs que iam fazer seus restaurantes pop-up na pousada. Ah, se você assiste Food Network identificou a maioria dos chefs citados e deu pulinhos quando a Rachel Ray apareceu. heh

E o Luke, bem, estava ranzinza como sempre, trabalhando no Luke’s e morando com a Lorelai <3 Aliás, ele foi o personagem que eu mais curti ver no revival, adoro Luke e as chatices dele.

Os quatro episódios foram divididos pelas estações do ano, ou seja, cada episódio englobava três meses. O episódio de inverno começou e toda aquela nostalgia voltou, com as garotas Gilmore andando pela cidade, fazendo o tour das novidades do local. <3 Muito amor! Aliás, Lauren Grahan não envelheceu na-da. #invejas 

O revival conseguiu juntar quase todos os personagens, fiquei incrível com isso. Teve Ms Patty, Kirk e toda a trupe da cidade. Teve Logan, Jess, Michel, Dean, Emily, Chris e até o pai do Logan aparece. É tipo reunião de escola com todas as pessoas legais ali juntas. <3

Nessa temporada a gente percebe o quanto Emily é a melhor garota Gilmore, o quanto ela é foda e completamente maravilhosa, apesar de todos os pesares. Aliás, é bem triste a cena do velório do Richard :~  (o ator morreu em 2014).

No caso, os quatro episódios são muito bons mesmo, eu fiquei super feliz e nostálgica vendo, mas o final me deixou super decepcionada. Se você acompanhou GG na época que a série passava, soube que os criadores da série Amy Sherman-Palladino e Dan Palladino  não fizeram a sétima temporada e o final não foi bem como a Amy queria, com as quatro palavras finais que ela tinha programado o final de Gilmore Girls. Inclusive ela disse que o revival fecharia a série como ela tinha planejado acabar em 2007. Estava todo mundo ansioso pra saber que palavras eram essas e no final, depois de Lorelai ter casado com o Luke em uma das cenas mais lindas do seriado todo, estão Lorelai e Rory sentadas no gazebo da cidade e segue o diálogo:

“Mãe”, diz Rory.

“Sim”, responde Lorelai.

“Estou grávida.”

E fim. E acaba!!!!!!!!! E eu fiquei um tempão xingando a tv por isso!!! MELDELS PRA QUE ISSO?

giphy-14

Eu queria um fechamento, um encerramento de ciclo e não um eterno retorno. Rory grávida de Logan (sim, só poderia ser dele) e Jess na vida dela como o Luke. Inclusive, Jess teve o maior crescimento em toda a série, o personagem dele evoluiu, passou de um rebelde sem causa para um cara centrado maravilhoso mentor da Rory. Eu fiquei querendo outra temporada, sim! Vai ter? Não sabemos.

O que parece é que a Rory vai repetir a história da Lorelai, vai criar o filho sozinha e o Luke da vida dela é o Jess. Eu gostei disso? Não. Mas o revival é uma delícia de assistir, o que fode é esse final mesmo. De resto, É Gilmore Girls, é amor! <3

Mas ah, tivemos pontos altos na série tá?

  • A cena com a música dos Beatles na versão de Across the Universe
  • O casamento de Lorelai e Luke
  • Rory finalizando o livro sobre a história dela e da mãe
  • Lorelai ligando pra Emily e contando o melhor momento dela com o pai
  • Paris fechando a porta do banheiro com o pé

Você amou o final? Odiou? Conta nos comentários!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook | Snapchat: naryleandro

Cinema

[Cinema] – O Lar das Crianças Peculiares

Apesar de várias críticas negativas fui ao cinema conferir O Lar das Crianças Peculiares, adaptação do livro “Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares” feita por Tim Burton. Eu confesso que ando meio chateada com as adaptações dele desde que ele mudou completamente a história de Alice no País das Maravilhas, mas resolvi dar uma chance porque o trailler tinha me encantado muito!

Antes da resenha, um breve resumo:

Após a estranha morte de seu avô (Terence Stamp), o jovem Jake (Asa Butterfield) parte com seu pai para o País de Gales. Lá ele pretende encontrar a Srta. Peregrine (Eva Green), atendendo ao último pedido do avô, que lhe disse que “ela contará tudo”. Só que, ao chegar, descobre que o local onde ela viveria é uma mansão em ruínas, que foi atingida por um míssil durante a Segunda Guerra Mundial. Ao investigar a área, Jake descobre que lá há uma fenda temporal, onde a Srta. Peregrine vive e protege várias crianças dotadas de poderes especiais.

Lar das Crianças Peculiares

Eu acho que se você foi ao cinema sem ler o livro pode até curtir a história, que está bem amarrada e com o toque necessário de fantasia e também de coisas ~macabras~. A ambientação do País de Gales é super fiel ao livro, a ilha ficou tal qual eu imaginei, a casa também, idem pros personagens, masssss, ainda assim as expectativas que eu tinha para esse filme eram altíssimas e ele não conseguiu corresponder.

O pior que eles poderiam ter feito foi trocar as personagens principais. No livro é uma, no filme é outra. Não vou falar quem é quem, mas já vendo o trailler a pessoa percebe.

what

Minha cara quando vi que trocaram as personagens principais

Novos personagens apareceram e novas tramas foram criadas. A parte da morte do avô de Jake é resumida, corrida, achei isso bem fraco.
Algumas coisas foram inseridas e o final pra mim foi completamente sem noção e muito, mas muito infantil. Eu fiquei olhando pro filme e rindo, de tão absurdo non-sense que foi.

Eu entendo que era uma adaptação, mas tem limites sabe? rs

Se você não leu o livro, tem bem chances de curtir a história mais do que quem leu. Eu, particularmente, saí meio decepcionada do cinema.

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook | Snapchat: naryleandro