Entretenimento Archives | Chat Feminino
Por Categoria

Entretenimento

Música

Lollapalooza 2017: valeu a pena ter ido?

Depois de dois dias intensos de shows e muita caminhada, vim aqui contar tudo que achei do Lollapalooza 2017, meu primeiro ano no festival. Será que valeu a pena ter ido? Vem comigo que conto tudo que vivi nesses dois dias malucos!

Lollapalooza Brasil 2017

O Transporte

Existiam várias formas de chegar no autódromo de Interlagos, mas eu e minhas primas decidimos ir de Uber e confesso que foi uma decisão boa e ruim ao mesmo tempo. No sábado pegamos um trânsito infernal e demoramos muito pra chegar, além do motorista ter deixado a gente super longe da entrada e ainda tivemos que caminhar uns 25 minutos pra entrar na fila do portão 8 e quem conhece sabe, da entrada até os palcos é uma pernada grande. Enfim, chegamos mega cansadas no show do Cage The Elephant. Na volta tentamos pegar um cabify mas não rolou e pegamos uber de novo, aproveitei, peguei o telefone da motorista e no domingo fomos e voltamos com ela, bem melhor. ;)

Acho que combinar com um motorista é melhor, se você não quiser pegar o combo metrô + trem pra chegar em Interlagos, ficou bem mais cômodo pra gente no domingo e demorou bem menos!

Dói tudo mas hoje tem The Weeknd, nada mais importa! #lollapalooza2017 #lollapaloozabr #lollapalooza #lollabr #naryviaja

Uma publicação compartilhada por Blog Chat Feminino (@chatfeminino) em

 

Interlagos

Meldels, como Interlagos é longe e como é grande. Achei dois pontos bem negativos. Você demora demais pra ir e pra voltar e demora muito lá dentro pra se deslocar de um palco pra outro, apesar de ser tudo sinalizado e você ganhar um mapinha na entrada, tinha pra quê ser tão longe? No sábado eu nem fui no palco Ônix, o último, porque estava com as pernas super doloridas da andada gigante que demos pra entrar. Eu entendo que os palcos serem distantes uns dos outros faz com que o som dos shows não vaze mas não dava pra eles serem mais perto não?!

A pulseira Axe Cashless e as filas

Esse ano foi o primeiro ano da pulseira Axe Cashless, que era a entrada do festival e a pulseira que você carregava com dinheiro para comprar qualquer coisa do festival, desde uma água até uma camiseta no Lolla Market. Achei a ideia bem interessante e não tive problemas na entrada, mas quando fui fazer a primeira compra em um dos ambulantes, não consegui porque tinha colocado dinheiro via internet (por orientação do próprio site do festival) e a primeira compra tinha que ser no bar, achei sem lógica. As filas estavam enormes no sábado e as pessoas pegavam até 4 chopps de uma vez pra não enfrentar a fila novamente. No domingo as filas estavam menores (eu tive a impressão de ter até mais gente por lá mas disseram que tinha menos, enfim) e até conseguimos comer batata frita. No sábado eu comi doritos que tinha levado na bolsa, a salvação. rs

Lolla is love ❤ #lollapaloozabr #lollapalooza2017 #naryviaja #lollapalooza

Uma publicação compartilhada por Blog Chat Feminino (@chatfeminino) em

 

Os shows

Finalmente os shows né? A razão do festival acontecer. Vou fazer uma lista do que vi e o que achei de cada um, pra ficar mais objetivo. Lembrando que tudo é bem de acordo com meu gosto pessoal.

Cage the elephant: Nem conhecia a banda direito mas minha prima queria muito ver e fomos, achei ótimo! Que cantor mais maluco da vida, subiu lá nas estruturas de metal, se jogou na galera, passou até do tempo de show previsto pra eles mas estava tão divertido que deixaram eles terminarem o set list. Me surpreendeu e gostei demais!

Criolo: Já conhecia Criolo e já tinha ido em um show dele e esse do Lolla foi maravilhoso como sempre. Com discurso anti cultura do estupro e anti racismo, ele levantou a galera com as músicas em forma de protesto e toda maravilhosidade que lhe cabe. Foi pra mim o melhor show do sábado. Arrepiante, emocionante. Amei mesmo.

Tove Lo: Conhecia algumas músicas da Tove Lo e curti bem o show, achei divertido e ela tem uma presença de palco bem massa. Claro que o combo Cool girl + Habits pra encerrar a apresentação fez a galera (eu inclusa) ir ao delírio.

Chainsmokers: Foi tudo diferente do que eu pensava, não sabia que a dupla era de Djs e achei até interessante. Não ficamos até o fim, mas até que curti, especialmente quando rolou um pedacinho de Shape of You do Ed Sheeran. <3 Ah, os efeitos de luz do palco são bem legais, curti.

Duran Duran: Não sou a maior fã do Duran Duran mas o show deles é muito legal! Achei triste só de ser numa hora meio ingrata, 16h30, tava um calor meio bad, mas deu pra relevar. rs

Two Door Cinema Club: Eu já tinha ouvido algumas músicas da banda mas minha prima queria ir demais vê-los, confesso que achei o show muuuuuito ruim. Minha nossa que coisa chata. Tanto que ouvi umas cinco músicas e vazei pro palco Ônix pra esperar The Weeknd.

The Weeknd: ME-LHOR SHOW DO LOLLA!!!!!!!!! <3 Fui especialmente para vê-lo e foi tudo que eu esperava e mais! Ele conseguiu reunir os hits do momento (Starboy, False Alarm e I Feel It Coming) com músicas mais antigas como Often. Achei incrível, setlist perfeito e animação do começo ao fim. Amei amei amei amei!

I’m a motherfucker starboy. #lollabr #lollapalooza #lollapalooza2017 #theweeknd

Uma publicação compartilhada por Blog Chat Feminino (@chatfeminino) em

The Strokes: Quando a banda veio no Planeta Terra em 2000 e alguma coisa (não lembro mais) estava em SP e não consegui ingressos, fiquei super triste e achei que fosse compensar nesse show do Lolla, mas infelizmente não. O show foi bem sem sal e a banda parava do nada por alguns minutos. Achei uó e fui dar rolé pelo festival pois não sou obrigada. rs

Mas e aí, valeu a pena?

Olha, valeu sim! Apesar de todos os pesares (meus pés seguem doendo até hoje #velhices), achei tudo muito divertido. Foram dois dias bem diferentes, nunca tinha ido num festival do porte do Lolla e quem sabe em 2018 estou de volta. ;)

 

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook

 

Entretenimento

Musical Les Misérables em São Paulo

No último final de semana estive em São Paulo para ver o Lollapalooza mas aproveitei e fui conferir o musical Les Misérables em cartaz no Teatro Renault e saí tão encantada que vim escrever sobre esse musical incrível!

Les Mis é um musical baseado no romance de Victor Hugo e escrito por Alain Boublil e Claude-Michel Schönberg. A adaptação já ganhou mais de 120 prêmios e foi visto por mais de 70 milhões de pessoas em 44 países. Ele está em cartaz no Brasil desde março e antes de falar sobre o musical já adianto, se você puder ir, vá!

Les Misérables

Foto: Divulgação/TimeForFun

Les Mis fala de amor, de revolução, de guerra e de superação, não vou me alongar muito na história pra o post não ficar enorme, mas aqui tem explicado bem direitinho o primeiro e o segundo ato. É uma história realmente envolvente e emocionante que faz você refletir sobre a liberdade e revolução.

São 2h40 de um espetáculo intenso e maravilhoso! Eu pude ver um espetáculo da Broadway em NY (falei sobre ele aqui) e confesso que estava apreensiva com as adaptações das músicas e também as transições de palco, iluminação e pequenos detalhes de cena que deixam tudo mais interessante e olha, a versão brasileira está de parabéns!


Tudo está redondíssimo e impecável, os atores conseguem passar uma emoção incrível com as músicas e envolve demais a plateia. Não conseguia desgrudar os olhos do palco. A iluminação e as transições de palco são maravilhosas, você pisca e o cenário já mudou, tudo super rápido e com aquela mágica que faz você entrar na história sabe?

Sobre as versões das músicas em português achei todas ótimas, traduziram o sentimento das originais sem perder a essência da mensagem e o sentimento que cada uma tem. E musical com orquestra ao vivo é amor né? Deixa tudo mais lindo e encantador. <3

Só uma coisa, o ator que faz Javert é MARAVILHOSO!!!!!!!!!!

Se você puder ir, vá. Vai ficar em cartaz até 30 de Julho. ;) Eu assisti do balcão e consegui ver super bem, valeu a pena! E ah, 2h40 passam voando, você nem sente!

Les Misérables

Preço R$25.00 a R$330.00

Data 10 Mar-30 Jul
Quintas e Sextas, às 21h | Sábados, às 16h e 21h | Domingos, às 15h e 20h

Telefone (11) 2846-6060
Vendas: T4F

 

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook

Cinema

[Cinema] – La La Land – Cantando Estações

Eu não sabia nem da existência de La La Land – Cantando Estações, até chegar o Globo de Ouro e premiar o filme com sete estatuas, das sete que ele concorria, inclusive melhor longa na categoria comédia ou musical. Com esses prêmios todos e uma promessa de muitos Oscars, minha curiosidade foi atiçada pra correr pro cinema, especialmente porque é um musical. Então, assim que estreou no cinema aqui em Natal, ontem, eu fui assistir e vim contar pra vocês o que achei do filme.

La La Land - Cantando Estações

Antes de qualquer coisa, La La Land é um musical, se você não gosta, pode ser que nem curta muito o filme, mas antes de vir com preconceitos, termina de ler o texto aqui que te dou mais razões pra você ir ao cinema curtir o filme. ;)

Hollywood é a terra dos sonhos e do idealismo artístico dos Estados Unidos e é ela o pano de fundo para o filme, que conta a história de Mia (Emma Stone) e Sebastian (Ryan Gosling). Ela trabalha em uma cafeteria nos estúdios da Warner e sonha em ser atriz, ele trabalha em bares tocando piano e quer abrir um bar de Jazz. Ambos se encontram, se apaixonam e tentam buscar seus sonhos e manter o relacionamento.

La La Land

Mia e Seb são apaixonantes. A sintonia, a emoção e a história dos dois é muito bonita, cantada com amor e melodias que remetem à Old Hollywood e o glamour dos musicais antigos. Tudo no filme nos traz uma aura de emoção e saudosismo que transparecem na tela a cada nota tocada e cada palavra dita. A fotografia e o figurino deixam o filme com um tom poético muito bonito.

La La Land é uma ode à Hollywood e aos musicais, uma homenagem à esse gênero que muitas pessoas acham datado, mas que ainda traz brilho e alegria pros espectadores. Por aproximadamente duas horas você mergulha na cidade das estrelas e torce fervorosamente pelo casal protagonista, que aliás, possui uma química indiscutivelmente em cena.

O filme é um musical, então, vamos falar de música. O Jazz, aquele som inebriante que enche as veias e os olhos está impregnado no filme e é maravilhoso se apaixonar perdidamente pelo compasso descompassado dos instrumentos. A trilha sonora é uma delícia de ouvir e a música tema, City of Stars é linda:

Se quiser ouvir a trilha sonora, tem completa no spotify:

La La Land é romântico, arrebatador e lindo. Vale a pena assistir. <3

La La Land – Trailer

Não vou contar o conflito nem o desenrolar do filme, mas deixo aqui meu mais sincero recado: vá ao cinema que o filme é lindo demais! <3

Beijinhos

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook