Como é viver sem tireóide - Os primeiros 45 dias | Chat Feminino
Saúde

Como é viver sem tireóide – Os primeiros 45 dias

Eu relutei muito em escrever isso aqui, não sabia se seria superexposição ou se ajudaria alguém que por ventura pode estar passando pelo que eu passei, afinal, é pra isso também que escrevo, para que outras pessoas possam ser ajudadas de alguma forma. Enfim, depois de muito relutar, aqui está o bendito post. 

Alguns já sabem, outros não e agora vou explicar: eu tirei a tireóide. Tirei porque encontrei um tumor maligno nela em Fevereiro desse ano. Sim amigos, foi o câncer, ele chegou aqui mas já se foi, antes que você entre em desespero. 

Na segunda pré carnaval recebi resultados de uma punção que havia feito e infelizmente o diagnóstico era de um tumor chamado carcinoma papilífero. Depois do baque inicial (uma crise de choro, noites sem dormir, aquela coisa), exames pré operatórios e um carnaval pra aliviar as tensões, chegou o dia de operar: tireoidectomia total. Ou seja: adeus bye bye tireóide e glândulas

Operei dia 23/02, hoje é 15/04 e estamos aí vivendo esses dias sem tireóide, o que no início eu não sabia muito bem como seria e hoje posso afirmar: é uma montanha russa de emoções. 

Eu me sinto constantemente cansada, como se tivesse correndo maratonas todos os dias, é um cansaço inexplicável que bate e vem junto logo com um leve stress e incômodo, preciso ficar quieta e me deitar, na minha cama. Onde eu estiver eu quero ir pra casa na hora. Não adianta tentar me oferecer mil soluções, a única plausível e que vai resolver é minha casa. Não sei porque isso, mas só sei que é assim que funciona. Geralmente a minha energia baixa no final da tarde. Pela manhã tenho conseguido viver melhor, inclusive coloquei a academia para esse horário para aproveitar. rs 

Eu estou completamente sem concentração. Tem horas que eu consigo fazer mil coisas, sento e sou totalmente produtiva e tem horas que não sai uma linha de nada, não consigo ver um seriado, não consigo ler nada, não consigo trabalhar direito. É um saco, é stressante, é entediante, mas simplesmente não consigo. Minha cabeça fica avoada, pensando em mil coisas ao mesmo tempo e em nada também, a linha de pensamento não sai, simples assim. 

Eu estou bem irritada. Se você me pegar em um dia ruim, ferrou. Vou te dar uma resposta completamente descabida e stressada. Acontece. Eu posso estar felizinha agora e daqui a cinco minutos estar stressada. Não consigo controlar. E com essa irritação vem também uma vontade de chorar inexplicável em qualquer hora do dia. Esses hormônios vão me deixar doida. 

Eu engordei e sinto muita fome. Essa para mim é a parte mais frustrante. Eu sinto fome e às vezes não consigo controlar e acabo comendo mais que o normal, ou seja, acabei dando uma leve engordada. Aí fico frustrada, irritada e tenho vontade de chorar. Mas minha endocrinologista disse que a prioridade do momento é organizar esses hormônios, depois a gente volta com força total na dieta. 

No momento estou fazendo reposição hormonal, mas ainda não estou com a dosagem correta, isso acontece porque só depois de exames que saberei se está tudo ok. Nos primeiros exames que fiz e levei para o médico que me operou deu hipotireodismo, já dei uma leve aumentada na dosagem do remédio mas já percebi que não é o correto ainda. Próxima semana tem endocrinologista, o médico responsável nesse controle dos hormônios. 

Até agora é isso, essa vida bem louca de viver com as emoções bem à flor da pele e sentindo cansaços eventuais e avassaladores, mas tentando melhorar todos os dias. A academia tem me ajudado e em todo esse tempo tive o apoio incondicional dos meus pais, da minha família e de amigas muito queridas que entendem esse meu período muito louco. rs

Se vocês tiverem alguma dúvida sobre tudo que eu falei aqui, podem perguntar. ;) 

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook | Snapchat: naryleandro 

Aproveita e veja também:

Assine a nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo e freebies. ;)

Post Anterior Próximo Post

22 Comentários

  • Responder Gabriela Lira 15 de abril de 2016 at 12:12 pm

    Tenho certeza que logo logo tudo estará bem por aí, de fato a retirada da tireóide mexe bastante com os hormônios, o que deve ser completamente horrível.Mas o mais importante é que o tumor foi retirado!

    Beijos

    • Responder Nary 18 de abril de 2016 at 11:13 am

      To focando sempre no positivo. Agora n tem mais tumor, só essa mini chateação dos hormônios mas com o tempo tudo se arruma.
      Obrigada pelo carinho. Bjsss

  • Responder yasnaya 15 de abril de 2016 at 5:10 pm

    É cada coisa que a gente passa nessa vida né
    Que bom que você está se recuperando e acho super válido você compartilhar, eu particularmente gosto dessa pessoalidade nos blogs.
    Força pra ti pra enfrentar essa fase e segue em frente!!

    Um xero

    • Responder Nary 18 de abril de 2016 at 11:12 am

      Eu demorei pra compartilhar porque estava tentando resolver isso internamente, rs.
      Obrigada pelo carinho :*

  • Responder Bel 15 de abril de 2016 at 10:01 pm

    Nary, nunca deixei um comentário aqui…..mas li seu post e quero que saiba que estou torcendo pela sua rápida recuperação. Minha mãe sofre com o Hipotireoidismo há anos e sei que, mesmo não sendo parecido com o que você passou, ela sofre bastante com o humor e o peso. Por isso foque, força e fé eu sei que você já tem, após a regulação da dosagem, vc começará uma nova jornada….alías, já começou!
    Parabéns por ter vencido,
    Bj
    Bel

    • Responder Nary 18 de abril de 2016 at 11:10 am

      Oi Bel,

      agradeço demais o carinho <3
      Espero que sua mãe fique bem também, mudanças de humor e peso não são muito legais mas a gente tem que aprender a conviver né?

      bjs!

  • Responder Paula 19 de abril de 2016 at 10:57 am

    Nossa Nary, sabia que vc tinha operado mas não o motivo! Melhoras!
    Tireóide é uma coisa chata mesmo né? Influencia em muita coisa que a gente nem sabe as vezes… Eu vivo de olho na minha pq a minha mãe tem hipo, e acho que é comum ter problema pq conheço tanta gente que tem… o chato é ter que ficar tomando remédio pra sempre, mas depois que acerta a dosagem dá pra ir levando numa boa…

    • Responder Nary 19 de abril de 2016 at 11:02 am

      Já troquei mais uma vez a dose, espero que ela fique acertada logo. :)

  • Responder Tamiris Pinheiro 21 de maio de 2016 at 2:30 am

    Nary, eu tirei minha tireoide em fevereiro de 2013 e me identifiquei com todo que você está passando no começo e muito complicado de aceitar mais com o tempo você vai aprender driblar esses sentimentos. Eu engordei muito e agora estou tentando correr atras do prejuízo infelizmente. :( Meu problema foi “ter chutado o pau da barraca” e colocar a culpa na tireoide.

    • Responder Nary 21 de maio de 2016 at 10:26 pm

      Eu tinha emagrecido 12kg logo antes da cirurgia, e engordar 3 não foi fácil. Eu voltei pra academia assim que o médico liberou mas ainda assim está complicado. Mas eu sei que é uma fase e vai passar.
      Obrigada pelo seu depoimento e força e foco pra vc continuar :*

  • Responder Pollyanna 24 de agosto de 2016 at 2:53 pm

    Olá!!
    Tb me identifiquei com o seu post. Retirei a tireoide no dia 06/08 e agora estou fazendo a preparação para a iodoterapia… Sempre lutei muito com o peso e isso está me angustiado além dos desvalanços hormonais. Bom ter pessoas que nos entendem e que compartilham das mesmas batalhas que as nossas…
    Bjos

    • Responder Nary 4 de setembro de 2016 at 9:52 am

      Oi Pollyanna,
      também estou na luta do peso. Essa semana completei seis meses de cirurgia, não precisei fazer o iodo mas sofri pra encontrar a dose correta do remédio. Mas assim, tenha calma que com o tempo as coisas começam a se organizar sabe?
      Eu entendo a angústia, o stress, o aperreio que dá, mas o que podemos fazer é viver um dia após o outro sabe?
      Espero que fique bem e qualquer coisa, pode falar! :*

  • Responder Vivian 20 de dezembro de 2016 at 7:13 pm

    Nossa que post bom e esclarecedor, fiz a tireoidectomia em setembro, estou sentindo tudo isso que vc passou, tenho comido muito, cabelo e unhas mudaram, as vezes sinto câimbras! Depois de quanto tempo vc sentiu a melhora nos aspectos que vc citou? É a sua alimentação, mudou alguma coisa relacionado a iodo, gordura?

    Pensei q eu estivesse enlouquecendo RS

    Obrigada por compartilhar isso!!

    • Responder Nary 20 de dezembro de 2016 at 9:16 pm

      Oi Vivian,

      que bom que você gostou do post, eu realmente o fiz porque quando operei quase não encontrei relatos na internet sobre isso e achei bacana esclarecer pra quem passou ou está passando sobre isso.

      A minha alimentação está normal, eu não precisei fazer iodoterapia, então não tive problemas em relação a isso.
      Os sintomas passam quando a dose começa a normalizar, já passei dos seis meses de operada e agora é vida normal, minha dose está estabilizada e agora ficarei só fazendo exames de rotina mesmo.
      Você tomou algum remédio pra cãimbra? Eu não tive, mas lembro que tomei remédios para prevenir por um tempo.

      Você não está enlouquecendo, também pensei que estava mas com o tempo os sintomas começam a passar e assim que você conseguir estabilizar a dose, vira rotina.
      Espero que fique bem e qualquer coisa, pode deixar um recado aqui no blog que eu respondo.
      Uma boa recuperação pra você.
      :******

  • Responder MARIA DALVA SOUZA 31 de janeiro de 2017 at 1:58 pm

    OI NARI MEU NOME E DALVA LI TUDO QUE ESCREVEU E E BEM POR AI, ESTOU COM QUASE 57 ANOS E EM ABRIL DESTE ANO FAZ UM ANO QUE TIREI MINHA TIROIDE NAO FOI FACIL E NAO ESTA SENDO FACIL POIS NAO ME ENCONTRO MAIS TEM DIA QUE NEM SEI QUEM SOU DE VERDADE , MAS FAZER O QUE E A VIDA TRABALHO MESMO DESANIMADA COM DORES PELO CORPO TODO, SEM DORMOIR DIREITO, PROCURO FICAR BEM POR MIM E PELOS MEUS , MAS ESTA DIUFICIL AS VESES O CHORO AS VESES AS DUVIDAS TUDO MISTURADO DENTRO DA GENTE, MAS UM DIA VOLTAREI SER QUEM EU ERA SE DEUS QUISER .

  • Responder meire coelho 13 de fevereiro de 2017 at 7:28 pm

    Muito esclarecedor…parabéns pela iniciativa!

    • Responder Nary 14 de fevereiro de 2017 at 12:39 pm

      Obrigada!
      Esse mês faz um ano sem a tireoide e pretendo fazer um novo post sobre :)

  • Responder lucy 14 de maio de 2017 at 7:16 pm

    Nary tudo bem. Então gostaria muito de pedir que escrevesse, como voce esta hoje os sintomas continuam?? Fiz a cirurgia a dois anos e meio e tenho todos esses sintomas e mais um pouco. Muito complicado porque por não saber lidar com eles, voltei a fumar. Eu sei o risco e que foi a pior coisa que fiz mais esta muito dificil. Ja procurei medico, troquei de medico e não esta ajudando. Ai o dia dia aparece enes problemas e quando vejo acontece a recaida. Desculpe o desabafo, mas gostei muito do seu blog saber que teve as mesmas reaçoes. E estou lendo tudo que aparece pra me ajudar sair dessa. Obrigada bjus

    • Responder Nary 15 de maio de 2017 at 10:44 am

      Oi Lucy,

      vou fazer sim um post sobre isso, mas os sintomas diminuíram demais, hoje já faz 1 ano e 3 meses que operei e minha vida está ‘normal’ sabe?
      Você já tentou procurar um psicólogo? Pode ser que ele te ajude também, juntamente com um endocrinologista.
      Espero de verdade que consiga superar essa fase e qualquer coisa, comenta aqui que a gente conversa.
      bjjs!

  • Responder Rosangela 27 de outubro de 2017 at 2:00 pm

    Oi Nary,
    Tudo bem? Que bom ter pessoas como você para compartilhar as suas histórias. No mês de março descobri três nódulos na tireóide . Procurei o endócrino , e já estou com a cirugia marcada para o dia 07/12/2017. Estou cheia de dúvidas e com muito medo. Gostaria de saber de você, quando que se inicia a tomar os remédios? Assim que opera, ou tem que fazer exames logo após a cirurgia para serem receitados de acordo com os resultados dos exames. Estou muito angustiada e muitas vezes fico chorando e sofrendo com tudo isso, Obrigada por dividir e compartilhar a sua história.
    Abraços.

    • Responder Nary 30 de outubro de 2017 at 4:49 pm

      Oi Rosangela,

      primeiro, respira e pensa positivo, vai dar tudo certo! <3

      Vamos lá, pra começar a tomar os remédios, varia sabe? Cada médico age de alguma forma e primeiro você tem que fazer uma biópsia pós cirurgia pra ver se vai precisar fazer iodoterapia, eu não precisei, então, comecei com os remédios uma semana depois de operada. Fui ao médico de cabeça para ele olhar os pontos e já saí de lá com caixas de puran t4 100mg, mas, ele passou os exames de sangue para que eu começasse a ser acompanhada e aí tomar a dosagem certa. Acabou que 100mg era pouco pra mim e eu subi para 125mg, depois para 137mg e hoje eu tomo 150mg, um ano e oito meses depois de operada.
      Ainda faço acompanhamento com endócrino e médico de cabeça e pescoço regularmente.
      Tenha calma e fé, vai dar tudo certo :D
      Qualquer dúvida pode deixar aqui, o que eu souber responder, te respondo com maior prazer!
      bjs!

    Responder