Porque não me animo mais com as coleções especiais das fast fashions | Chat Feminino
Comportamento

Porque não me animo mais com as coleções especiais das fast fashions

Fast fashions como C&a e Riachuelo fazem várias coleções especiais parcerias com grandes grifes e hoje eu não me animo mais com elas. Fazia um tempão que queria falar sobre isso aqui e finalmente sentei pra escrever. Se quiser entender o motivo do meu desânimo, continue lendo o post. ;) 

Eu não me lembro bem a primeira coleção especial de Fast Fashion que realmente me fez sair de casa e ir até uma loja pra tentar pegar alguma roupa, acho que foi Cris Barros para Riachuelo, lá em 2011 (inclusive fiz post aqui no blog sobre ela) que trouxe peças realmente bem acabadas, inclusive uma das blusas que comprei está comigo até hoje e não dá sinais de que vai se acabar tão cedo. 

Veja bem, faz seis anos que comprei a blusa e ela ainda está por aqui. Quanto tempo dura uma peça de roupa no seu armário hoje em dia? Pois é, dá pra perceber que a qualidade dessa coleção foi bem satisfatória. 

Hoje, quase seis anos depois, várias coleções especiais já passaram pela C&a e Riachuelo, inclusive Stella McCartey que teve um famigerado casaqueto de paetês a R$499,00 e que gerou discussão aqui no blog, não consigo mais me animar nem tenho paciência pra sair de casa e enfrentar uma loja lotada para disputar peça de roupa de uma coleção especial. 

Na época da Stella McCartney para C&a eu me recusei a pagar R$500,00 em um casaqueto de paetês porque quer queira ou que não a peça continuaria sendo C&a (esse ainda é meu ponto de vista até hoje) e que não valeria o preço, no famigerado post no blog vários comentários falavam era qualidade Stella McCartney a preço mais barato que uma peça comprada na loja da grife. 

Daí fica o meu maior argumento para não sair mais de casa hoje: cada vez mais a qualidade das peças dessas coleções é menor e o preço é maior. 

Já vi em várias peças que tinham iguais no aliexpress, peças que na coleção especial tinha de duas cores e na linha normal da loja tinha de outras cores com um preço mais acessível, peças mal acabadas, peças com tecidos fajutos, peças com caimento ruim e por aí vai. 

Será que vale mesmo se desesperar por uma peça dessas coleções especiais que às vezes possuem qualidade péssima? 

Não podemos esquecer que a produção de fast fashion é feita em massa e isso barateia muito o custo, além de algumas vezes rolar um trabalho escravo por trás dessa produção. Imagine quanto o empresário por trás daquela marca está levando em cima de você que se desespera para ter uma peça “grifada” e baixa qualidade. 

Lembre também que essas coleções são grandes jogadas de marketing por parte das fast fashions e das grifes para aumentar as vendas e induzir o consumo. Produção em larga escala à preço baixo, distribuição nacional das peças, lucro altíssimo. 

Em tempos de consumo consciente, é de se refletir. ;) 

 

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook | Snapchat: naryleandro 

Aproveita e veja também:

Assine a nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo e freebies. ;)

Post Anterior Próximo Post

8 Comentários

  • Responder Chell 6 de maio de 2016 at 1:36 pm

    Falou bonito, falou bem e não falou mal de ninguém! =D
    Eu acho um horror cobrarem preços altos desse tanto nessas lojas, tipo… O.o
    Vi você reclamando no Snap e concordo muiito!

    • Responder Nary 6 de maio de 2016 at 1:50 pm

      <3
      Minha intenção não era falar mal de ninguém, mas sim mostrar a minha insatisfação com essas coleções. Passei na Riachuelo ontem novamente e vi outras peças com qualidade péssima e preços altíssimos. É chamar o consumidor de burro.

  • Responder Flaviana Manuela 6 de maio de 2016 at 6:29 pm

    Tbm compartilho desse mesmo pensamento. O mesmo acontece quando uma loja famosa abre aqui em Natal, como foi o caso da Zara. Fui ver as peças, além de encontrar algumas com defeito, a maioria não condiziam com uma modelagem adequada ao corpo da brasileira.

    • Responder Nary 7 de maio de 2016 at 8:09 pm

      Esse também é um grande problema: modelagem! Além de não haver um padrão entre as confecções é tudo tão pequeno :(

  • Responder Re Vitrola 6 de maio de 2016 at 11:35 pm

    Eu ando desanimada com a falta da qualidade das roupas das fast fashions tem tempo, e o mais engraçado é que as menos populares e conhecidas tem me surpreendido muito mais! Entrei certa vez na Caedu e saí cheia de roupas de lá. Não que eram as melhores roupas em questão de qualidade, mas preço justo, sabe?

    Paguei 80 reais num vestido na C&A e na primeira lavada ele descosturou bem no busto. Chateada :(
    Meu objetivo é comprar mais de quem produz pouco (tipo costureiras, lojas pequenas de fabricação própria). Quem sabe, né?

    Sua reflexão sobre o assunto ficou ótima Nary!

    Um bj,
    Re

    • Responder Nary 7 de maio de 2016 at 8:10 pm

      Aqui em Natal só tem as fast fashions mais conhecidas mesmo, nem Pernambucanas tem, então o oferecido é o básico mesmo. Mas realmente, anda tudo meio mal feito, costuras ruins e tal :(
      Eu também to querendo tentar comprar do pequeno mas também tá difícil, na vdd ando sem comprar nada há um tempão porque não acho nada que me agrade.

      bjs

  • Responder Vy 17 de maio de 2016 at 12:12 pm

    Além da qualidade ter caído, o design anda ruim também. Aquelas primeiras coleções da Maria Bonita e do Alexandre Hercovitch era tão mais bonitas do que o que anda aparecendo hoje…

    • Responder Nary 17 de maio de 2016 at 12:31 pm

      Sim, as coisas eram bem mais lindas. Fim do mês tem Joulik pra C&a, aguardemos.

    Responder