Nary
Todos os post por

Nary

Beleza

Resenha: C-kaderm gel cicatrizante

Essa é mais uma resenha que está atrasada mais de um ano, mas é aquela coisa, antes tarde do que nunca né?! O C-kderm gel cicatrizante é um produto que me foi indicado por uma médica, logo que fiz  tireoidectomia total, lá em 2016. Usei ele por uns seis meses depois da cirurgia, fiquei com esse post nos rascunhos do blog e resolvi escrever e postar, mesmo depois de tanto tempo porque dica boa é dica pra ser compartilhada!

Antes de qualquer coisa, a cicatriz a tireoidectomia total é no pescoço e aliado ao c-kaderm, usei protetor solar (o bioré milk, tem resenha dele no blog, clica pra ver) e muito lenço no pescoço. Tentei o máximo evitar exposição ao sol por seis meses.

C-kaderm Gel Cicatrizante

 

C-kaderm gel cicatrizante – o produto

Segue a descrição do produto dado pela Mantercorp:

C-kaderm é um gel de silicone que auxilia na prevenção e tratamento de cicatrizes, melhorando a textura, a coloração e a hidratação do local. O produto auxilia principalmente no tratamento de cicatrizes conhecidas como hipertróficas e queloides, que são cicatrizes elevadas decorrentes de uma resposta exagerada da pele a uma intervenção cirúrgica ou ferimento.
Sua fórmula contém Gel de Silicone, Óleo de Rosa Mosqueta e Vitamina E, substâncias que agem no processo de renovação e regeneração da pele.

C-kaderm Gel Cicatrizante

O produto tem 20gr e vem em uma embalagem com tampa de rosquear e um aplicador fininho, pra sair pouco produto ao apertar a embalagem. É um gel transparente, fino, sem cheiro e que é absorvido rapidamente pela pele.

 

C-kaderm gel cicatrizante – o que achei

Como falei na introdução do post, usei o C-kaderm na cicatriz no pescoço resultante de uma tireoidectomia total. Eu tinha muito medo de que ficasse uma marca no meu pescoço e usei ele religiosamente todos os dias, assim que o médico tirou os pontos da cirurgia. Uma gota já bastava para passar em cima de toda cicatriz e eu usava sempre pós banho. A espalhabilidade dele é ótima, desliza fácil e não deixa a pele grudenta, além de secar muito rápido.

Pra mim foi um salvador, ele juntamente com o protetor solar bioré e lenços de tecido que eu usava no pescoço são a razão por hoje eu não ter uma marquinha sequer de cicatriz no pescoço. Passei seis meses nesse ritual diário, me protegendo do sol e cuidando do local e hoje afirmo com todas as letras que valeu a pena.

O C-kderm é um produto caro, mas que me ajudou demais. Indico ele de olhos fechados. Apesar de ter somente 20gr, ele rende muito. Usei por seis meses e ainda tem produto na minha bisnaga.

Pra mostrar a vocês como ele realmente funciona, seguem duas fotos, uma em março/2016 exatamente um mês após a cirurgia e uma da semana passada, um ano e nove meses depois de operada:

C-kaderm

 

Você encontra o C-kaderm em farmácias. Online achei aqui e aqui. O truque é: pesquise bastante porque os preços variam muito!

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook

Comportamento

Sobre a tal sororidade

Eu falei sobre feminismo lá em 2015 aqui no blog e ainda estudo muito sobre o assunto e posso sim me considerar feminista e tenho tido muita vontade de trazer mais conteúdo desse viés aqui pro Chat Feminino. É uma coisa que eu já falo muito em outras redes sociais que achei justo trazer a discussão pra cá também.  Dentro desse conceito, o do feminismo, a gente encontra várias palavras que muitas vezes o significado fica difuso nas redes sociais e uma delas é a tal sororidade. Hoje eu resolvi falar um pouco sobre ela e porque ela é tão importante para as mulheres.

Você certamente já deve ter ouvido essa palavra em algum lugar e de acordo com o Dicionário de Estudos de Gêneros e Feminismos, de Suzana Beatriz Gamba, sororidade é:

“ uma dimensão ética, política e prática do feminismo contemporâneo. É uma experiência subjetiva entre mulheres na busca por relações positivas e saudáveis, na construção de alianças existencial e política com outras mulheres, para contribuir com a eliminação social de todas as formas de opressão e ao apoio mútuo para alcançar o empoderamento vital de cada mulher”.

Eu sei que a construção do conceito parece complicada, mas é mais simples do que você pode imaginar. Aliança é parceria, é empatia, é apoio.

SororidadeFoto: Shutterstock

Quando crescemos, nós mulheres somo incentivadas a julgar, invejar e competir com outras mulheres. Conheço irmãs que cresceram em um ambiente separatista, de competição e aquela velha inveja, ao invés de amizade, união e apoio. Mulheres não devem competir.

E é baseado nessa premissa de que as mulheres não devem competir, e sim se apoiar, que a sororidade está inserida. Mulheres, em várias situações são julgadas e apontadas primeiro por outras mulheres. Por exemplo, uma moça foi estuprada e o caso foi parar nas redes sociais, quantos comentários de outras mulheres com o seguinte teor a gente não vê:

“Se tivesse na igreja isso não teria acontecido?”
“Também olha a roupa que ela estava usando.”
“Saiu de madrugada sozinha porque quis.”

Cadê o acolhimento? A aliança? Nós mulheres devemos ser por nós primeiro, unidas nós somos mais fortes.

A sororidade e a empatia devem andar de mãos dadas para que a gente consiga construir uma sociedade mais justa e igualitária. Enquanto as mulheres seguem brigando entre si, competindo e exaltando umas e diminuindo as outras, continuaremos com essa sociedade machista que a gente vive.

Estava conversando sobre isso com uma amiga e ela disse uma frase que eu gostei muito e apoio 110%: 

“o machismo cai quando as mulheres se unem e não se curvam mais”

Você não precisa ser amiga de todas as mulheres, mas não julgue-as apenas por serem mulheres. 

Sororidade vai além de amar, apoiar e ter empatia pelas suas amigas. É simples e fácil apoiar quem a gente ama né? Difícil é não julgar aquela menina que infelizmente nunca nos desceu. Aquela mocinha que sempre nos tratou mal, mas que, não precisamos amar, mas também não precisamos julgar. É um exercício difícil e árduo, mas que demanda tempo e também vontade. ;)

Na internet a gente vê muito posts e camisetas com a frase:

Num mundo cheio de Kardashian, seja uma Diana.

Feminismo - O que não fazer

Nunca exalte uma mulher diminuindo as outras.

Lady Di foi uma mulher incrível, eu sou super admiradora da história dela, mas não precisa diminuir as Kardashians para ressaltar o quanto Lady Di foi maravilhosa. Aliás, porque as Kardashians não são consideradas maravilhosas também? Eu por exemplo gosto demais de todas, não entendo a diminuição que a sociedade faz com elas, uma família praticamente feminina, cheia de empoderamento, Girl Power e empreendedorismo. Foi porque a Kim ficou famosa depois de uma sex tape e fez desse limão uma baita de limonada na vida dela?

Se estamos falando tanto em não julgar umas as outras, porque então esse julgamento preconceituoso com as Kardashians? São esses pequenos detalhes, que mudam as coisas sabe?

Eu vejo também muita gente falando de competição amigável entre as mulheres, não se enganem, isso também é só mais uma perpetuação do machismo. Sororidade não é isso! Sororidade é empatia, acolhimento, ajuda, apoio.

É uma desconstrução diária, um exercício de rever conceitos e atitudes. De tentar ser cada dia um pouquinho melhor e juntas, vamos sempre mais longe!

Eu acredito!

 

Beijinhos!

Me segue nas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook

 

Look do Dia

Look do dia – Madrinha de Casamento

Eu tentei categorizar esse post aqui dentro do blog mas não consegui, mas aviso logo que isso aqui é mais que um look do dia, vou contar um pouco de como foi ser madrinha do casamento do meu irmão e to-dos os perrengues que rolaram na busca do vestido. Foi história viu?  E como esse blog me acompanha há nove anos, nada mais justo do que deixar registrada aqui a minha peregrinação e o famigerado look de um dia tão especial.

É engraçado, eu já escrevi sobre looks para madrinha de casamento em diversas ocasiões ( aqui, aqui, aqui, aquiaqui ), mas parece que quando o negócio é com você, a coisa muda de figura. É fácil buscar inspiração na internet e separar vários vestidos deslumbrantes pra indicar, mas quando chegou minha vez de ir em busca dO vestido, foi difícil. Cheguei a cogitar ir de terno e gravata, porque estava desacreditada de encontrar algo que me agradasse, que coubesse em mim, que eu pudesse pagar e que eu me sentisse linda e maravilhosa.

É luxo e glamour! #casamentovanessaediogo

Uma publicação compartilhada por Transição Capilar | Resenhas (@chatfeminino) em

Eu busquei em inúmeras lojas, mas como é complicado encontrar vestido de festa moderno pra quem é acima do peso, encontrei muito, mas muito vestido denominado plus size, que foram feitos para mulheres mais velhas. Foram semanas indo de loja em loja, ateliê de aluguel pra ateliê de aluguel. Até em João Pessoa eu fui parar.

Foi lá em João Pessoa a maior decepção nessa busca pelo vestido, até hoje penso nele. Encontrei O vestido. A cor era linda, a modelagem era perfeita, o valor de aluguel era perfeito, tinha tudo pra ser ele, quando fui fechar, estava alugado para um dia antes pra uma moça chamada Mayara. A vida, tão fdp às vezes né, pra quem não sabe meu nome é Nayara. heheh

Mas aí eu não desisti, depois de muito rodar fui parar despretensiosamente em um local aqui em Natal, peguei um vestido vinho que estava em um saco na arara, primeiro aluguel. A vendedora disse: “acho que não vai caber em você“. Eu resolvi provar mesmo assim. Foi o último do dia, e foi O vestido.

Look do dia - Madrinha de Casamento

Com meu irmão Lucas <3 Os padrinhos mais lindos

Se sentir bem em uma roupa é fundamental pra transparecer alegria né? Minha autoestima foi às alturas com ele. Vinho, de fundo dourado, bordado, com transparência e glamour, tudo ali na medida certa pra me deixar confortável e maravilhosa. Felicidade transborda beleza! Quando estamos felizes, tenho certeza que ficamos muito, mas muito mais bonitas e olha, VSF EU TAVA MUITO GATA!!!!! 

Ele é da Dolps, uma marca de vestido de festa que eu já tinha dado uma olhada nos modelos do insta e por acaso tinha no local que aluguei, a Fina Flor Noivas, que fica aqui em Natal.

No dia do casamento, fui me arrumar eh Thalyson Salvino, um salão bem famosinho aqui em Natal. Minha cunhada foi se arrumar lá e algumas madrinhas foram também, achei ótimo porque foi uma tarde suuuper divertida. Meu cabelo eu confesso que nem amei, mas a make, nossa, a make, amei demais! <3 Fiz com Cecília Ferreira, que atendeu to-dos os meus pedidos (não foram poucos), me deixou super à vontade e considerou minha ideia de usar um olho tudo com boca tudo, mesmo meu vestido sendo escuro.

MAquiagem - Madrinha de casamento

Eu acho que em um dia de festa como esses não adianta fazer uma coisa que você não está acostumada, não adianta fazer uma maquiagem que você nunca usaria. Eu sou totalmente adepta de make forte, então, era ela que eu queria e que eu sabia que ia ficar confortável e feliz. Cecília arrasou muito e eu me senti maravilhosíssima. Acho que isso que importa né?!

Foi um dia muito feliz, para celebrar o amor de duas pessoas que eu gosto demais. <3

Eu tentei esperar fotos do fotógrafo pra por esse post no ar, mas ele não mandou nada então foram as do celular mesmo. rs

 

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook