Chat Feminino | Blog de beleza, comportamento, cabelos, resenhas e autoestima!
Cabelos

Transição Capilar – Tentando novamente

Se você me segue no instagram (segue aí menina!) já sabe que estou passando pela Transição Capilar mais uma vez. Ano passado eu falei sobre o assunto por aqui e expliquei como é o processo da transição e depois de alguns meses escrevi um post de como a transição tinha afetado minha autoestima negativamente e que eu tinha alisado os fios novamente. Acontece que mais ou menos em julho/2017 eu decidi que não alisaria mais, iria deixar sair toda a selagem dos meus fios para ver como eles são naturalmente e aí embarquei de novo na transição capilar. 

Eu estava há alguns meses ensaiando fazer esse post aqui, pra compartilhar com vocês como está sendo todo esse processo e pretendo fazer disso um diário da transição capilar, pra deixar tudo documentado e ajudar eventualmente quem esteja passando por isso.

Transição capilar e o cabelo ondulado

Pra começar, sugiro que leia esse post aqui que fiz sobre o cabelo ondulado, ele explica direitinho todas as particularidades das onduladas, que ficam ali entre as lisas e as cacheadas. Os fios ondulados não formam efetivamente cachos e possuem muito frizz e parece que na transição o frizz triplica sabe? Eu finalizo o cabelo, saio de casa e parece que a estática do mundo inteiro tá nos meus cabelos, de tão arrepiados que eles ficam.

Outra coisa que acontece com as onduladas é a famigerada falta de day after e parece que na transição isso também potencializa. Durante esses meses, eu tive dois ou três bons day afters e só. O que acontece é que a química do meu cabelo ainda é muito pesada frente aos produtos que uso pra dar definição, então geralmente no dia depois que lavo a franja e a parte de cima dos fios alisa totalmente e a parte de dentro do cabelo, que ninguém vê, fica ondulada.

Com essa falta de bons day afters eu fico meio desestimulada às vezes, tanto que tem dia que nem finalizar ele ondulado eu faço, passo apenas um creme de pentear e deixo ele secando naturalmente. Daí a franja e a parte de cima do cabelo que ainda tem muito alisamento ficam super lisas e por dentro ele ondula, o que me dá um volume meio estranho.

Curiosamente hoje meu cabelo deu um day after bem interessante, onduladinho, e como a franja é uma coisa que nunca consigo manter bonita nessa vida, prendi, olhem só:

Transição capilar o cabelo ondulado

Duas texturas, dá pra ver bem que tá cheio de fio liso pelo meio

 

Transição capilar e a busca pela finalização “perfeita”

Eu confesso que já desisti de tentar uma finalização que me deixe maravilhosamente ondulada/cacheada, porque consegui exatamente duas vezes e uma delas nem fui eu quem finalizei, foi Amanda (que escreve aqui no blog). A gente foi num evento da Bioextratus conhecer a linha de cachos deles e ela fez uma finalização em mim bem estruturada, que me deixou apenas lindíssima (e convencida também):

Transição capilar e o cabelo ondulado

A quem interessar possa, ela usou a manteiga meus cachos de cinema da embelleze, fez fitagem e secou com difusor. Demorou aproximadamente uma hora o processo, me deu um dos únicos day afters mencionados lá em cima e fiquei me sentindo pleníssima. Será que no final da transição meus fios vão ficar assim?

Transição capilar e big chop

Big chop significa grande corte, que é retirar toda a parte de química restante depois de alguns meses de transição. Eu não fiz big chop e nem pretendo fazer. O que fiz foi começar a cortar aos poucos partes da química, pra não ter um impacto tão grande na minha autoimagem.

Em novembro do ano passado eu cortei os fios na altura dos ombros em Nalva Melo, mesmo lugar que Amanda fez o corte dela (e contou sobre isso nesse post aqui). Foto do dia do corte:

Transição capilar e os cabelos ondulados

Pretendo ir cortando aos poucos, agora já tem muita química pra tirar, acho que daqui a uns dois meses no máximo cortarei novamente.

Cada transição é diferente e paciência é a palavra chave pra passar por esse processo sem surtar. Eu tenho tido mais paciência e calma do que imaginei que teria, felizmente, porque a primeira vez que tentei a transição ano passado não estava preparada e acabei alisando. Não me arrependo de ter alisado, agora estou passando pelo processo de uma forma mais tranquila, cuidado demais dos meus cabelos e descobrindo todos os dias uma mudança, uma textura, uma forma nova de cuidar dos meus fios. É uma descoberta interessante e ao longo do tempo venho fazendo mais posts sobre isso aqui!

No instagram, eu criei uma hashtag chamada #transiçãodanary, clicando aqui, você também pode me acompanhar por lá os meus posts rápidos sobre o assunto. ;)

 

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook |

Transição capilar e os cabelos ondulados
Comportamento

Mini Guia Carnaval 2018

Eu sou uma pessoa altamente carnavalesca! Se você pesquisar por esse tema aqui no blog vai encontrar inúmeros posts sobre o assunto e esse ano resolvi fazer um mini guia carnaval 2018, pra você aproveitar o máximo que a folia do momo tem a oferecer, seja em Salvador, Olinda, Rio, SP, Natal ou aí na sua cidade.

Você pode gostar desses posts também:

32 ideias de Maquiagem para o Carnaval 2017

Abadás customizados para o Carnaval

Maquiagens para o carnaval

[Inspiração] – Fantasias para o carnaval 2016

Guia de sobrevivência para o carnaval

Unhas para o carnaval

Maquiagem colorida para o carnaval

 

Fiz uma listinha de coisas imprescindíveis para que o seu carnaval seja totalmente topzera, vem comigo!

Dicas para pular o carnaval

1. Conforto acima de tudo!

Vai se fantasiar? Escolhe roupinhas de tecidos fresquinhos e que não grudem demais. Conforto na hora do carnaval é super importante, porque você vai passar horas pulando, suando e se divertindo e aí estar com roupa desconfortável não é nada bom né? Eu sempre tento pensar em fantasias fáceis e que sejam práticas também na hora do famigerado xixi, tem que lembrar até disso viu!

Outra vertente do conforto, é escolher um calçado que não machuque os seus pés. Eu sou adepta dos tênis, não tem melhor que eles. São confortáveis e ainda protegem os seus pés de poças d’água, bebida que pode cair no seu pé ou algum pisão de um folião desatento. Vi algumas pessoas falando em ir de melissa, gente, fujam de sandália de plástico, elas esquentam, vão queimar o seu pé. ;)

2. Beba água

Olha, olha, olha, olha a água mineral, água mineral. Bota essa música na cabeça e vai pro bloco! Tomar umas biritinhas na festa é ótimo, sou super adepta, mas é bom lembrar de tomar a boa e velha água mineral, que vai te deixar hidratada e ajudar a diminuir os efeitos do álcool no seu corpo.

Beber álcool demais sem tomar água e comer antes da folia pode dar super ruim e acabar com o seu dia. Por isso, intercale sua bebida favorita com água, pra aguentar os dias de festa sem maiores problemas.

3. Protetor solar sempre

Bloquinho de dia? Ladeiras de Olinda? Festa na praia? Antes de se jogar no glitter, não esqueça o protetor solar. O câncer de pele está aí e a gente não pode brincar com isso. Então antes da folia, protetor!

Se você vai pra Olinda, minha dica é, na pochete ou bolsinha que você levar, leva um pote com uma fração do seu protetor, pra reaplicá-lo durante o dia. ;)

4. Cuidado com seus pertences

O que tem de furto no carnaval não tá escrito, então pra você não ser sorteada e perder a diversão por causa de um contratempo, se liga e segue as dicas: de preferência leve sempre dinheiro trocado em uma doleira ou pochete, ande com seu RG, cartão de saúde e o dinheiro perto de você.

As pochetes estão aí bem na moda e muita gente tá incorporando na fantasia, mas cuidado com elas porque às vezes a gente dá um descuido e essa galera que furta tem a mão leve e no aperto, podem abrir sua pochete e levar suas coisas. Eu pessoalmente prefiro levar uma doleira por dentro da roupa com minhas coisas e a depender do local da festa, o celular fica em casa. Quando fui pra Olinda eu saia sem o celular porque as ladeiras são cheias demais e a possibilidade de um furto ali é enorme. Aqui em Natal eu saio com o celular dentro da doleira porque acabo pegando uber, mas sempre tirando ele em locais sem tumulto.

Eu vi pelo Facebook que em SP tem um pessoal trocando cartão de débito e raspando a conta das pessoas, então se você vai usar o cartão de débito pra comprar bebida no carnaval, preste sempre atenção se estão te devolvendo o seu cartão. ;)

5. Use camisinha

Precisa explicar esse?! Além de prevenir filhos, a camisinha é o único meio de te proteger de DSTs. ;)

 

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook |

 

Foto: Shutterstock

Comportamento

Não dê pitaco sobre o peso alheio

Eu não uma pessoa que gosta de fazer post caga regra, mas certas coisas me deixam bem pistola na vida (várias coisas na verdade, ô mulher stressada eu) e uma delas é aquele famigerado pitaco no peso alheio que as pessoas teimam em fazer. Veja bem, eu vou fazer 32 primaveras em junho e apesar de estar construindo minha autoestima muito bem, obrigada, é muito chato e incômodo ouvir certas coisas sobre o meu peso.

E não só sobre o meu peso, é chato também ver as pessoas falando sobre os corpos das outras sem o mínimo de tato e educação e sem nem ao menos saber se o ser que está sendo julgado autorizou toda essa medição de tamanhos, IMC e massa corporal sabe.

Vamos começar falando logo que medir a vida dos outros pela sua régua é a coisa mais errada que qualquer pessoa pode fazer na sua vidinha mais ou menos. Ninguém sabe a vida do outro, a intimidade, os gatilhos ou as coisas que a fazem feliz, triste e a real é que ninguém nem sabe porque aquela pessoa está acima do peso.

peso alheio

Eu como sou uma pessoa bem otiminha, separei quatro tópicos simples, pra você pensar e refletir antes de fazer aquele comentário “mas você engordou hein”, quando encontrar alguma pessoa conhecida.

Ninguém perguntou

Pra começo de conversa, ninguém perguntou se você acha A ou B sobre alguma pessoa. É bem desnecessário você chegar dando uma opinião não solicitada sobre o outro.

Então antes de você chegar falando qualquer coisa sobre a aparência de outra pessoa, pare, pense e reflita por um tempinho se você ia curtir se alguém chegasse pra você dando pitaco sobre seu corpinho. ;)

 

Todo mundo tem espelho em casa

SIM meus amigos, todo mundo tem espelho e casa e muitas vezes aquela pessoinha sabe que está acima do peso e está sofrendo por isso. Que tal praticar a empatia e ficar caladinho?! Você pode evitar o sofrimento alheio ficando de boca fechada, olha que legal!

E ah, se a pessoa está acima do peso e está ok com isso, esse fato também não te dá um carimbo pra você sair falando sobre o peso dela tá bom? Então tá bom!

Que deselegante

Alô seu mal educado, que coisa mais feia é só você falar sem ser convidado né? Que pessoinha irritante você é só de falar e dar pitaco sobre o que simplesmente não é da sua conta.

Ser gordo não é sinônimo de ser doente (ou preguiçoso)

E por último e não menos importante, vamos lembrar sempre que ser gordo não é sinônimo de estar doente. Várias pessoas magras possuem um monte de doença e você nem tá preocupado com o peso delas, porque você é gordofóbico e só se preocupa com a estética.

Mais uma coisinha, gordo não é preguiçoso, tire da sua cabecinha esse estereótipo beleza?

Então é isso, num resumão bem simples de tudo que eu disse: deixe as pessoas em paz e bora cada um viver a vida de boas.

Beijinhos!

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram  Twitter | Facebook |